Felipe Rau/ Estadão
Felipe Rau/ Estadão

Paulo André explica de novo ação contra Corinthians e diz ser alvo de 'sacanagem'

Ex-zagueiro nega que tenha processado o clube para receber adicional noturno e horas extras por jogos à noite e nos finais de semana

Redação, Estadão Conteúdo

17 de maio de 2020 | 20h28

Hoje diretor de futebol do Athletico Paranaense, o ex-zagueiro Paulo André voltou a utilizar as redes sociais para tentar explicar a briga judicial e posterior acordo com o Corinthians. A manifestação se deu após o clube paulista comunicar durante a semana que solicitou à CBF, à Federação Paulista de Futebol e à Rede Globo para não jogar mais aos domingos e no período noturno.

O anúncio provocou a lembrança de que Paulo André, ao acionar o Corinthians na Justiça, acusou o clube de descumprir deveres trabalhistas e solicitar descanso remunerado.

Em sua postagem, então, reclamou das insinuações de que seu processo teria motivado o pedido do Corinthians. E afirmou que o acordo fechado com o Corinthians - vai receber R$ 750 mil de maneira parcelada - não envolve o trabalho noturno e aos domingos.

"Eu nunca processei o Corinthians por adicional noturno, hora extra ou por jogar aos domingos. O processo é público, qualquer um pode acessar. Quem disser o contrário, falta com a verdade e está cometendo uma grande injustiça", escreveu Paulo André, em texto publicado no seu perfil no Twitter.

"Isso é uma grande sacanagem. E eu sei muito bem quem está por trás dessa mentira tentando me colocar contra a torcida e a opinião pública. O jogo de futebol acontece também aos domingos, qualquer um sabe disso. O pedido de descanso semanal remunerado não tinha nada a ver com jogar às quartas-feiras à noite ou aos domingos. O descanso semanal é um direito de todo trabalhador e pode ser dado em qualquer outro dia da semana - segunda, terça quarta, etc. Mas por causa do calendário de futebol no Brasil, ele é difícil de ser dado, o que não quer dizer que não precisa ser dado, pago ou ajustado dentro da especificidade da função de atleta de futebol. De qualquer forma, repito, fiz o acordo e abri mão de reclamar isso", acrescentou o ex-zagueiro em uma autoentrevista.

Pelo Corinthians, Paulo André foi campeão paulista, brasileiro, da Copa Libertadores, da Recopa Sul-Americana e do Mundial de Clubes. Ele encerrou a carreira no Athletico-PR no ano passado e virou dirigente do time.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.