André Lessa/Estadão
André Lessa/Estadão

Paulo André repreende Alexandre Pato por desabafo em público

Após fraca atuação diante do São Bernardo, atacante criticou o grupo e disse que não joga sozinho

Vítor Marques, Agência Estado

27 de janeiro de 2014 | 19h29

SÃO PAULO - O zagueiro do Corinthians, Paulo André, afirmou nesta segunda-feira que compreendeu o desabafo do atacante Alexandre Pato após a derrota para o São Bernardo por 1 a 0 no Pacaembu. Mas, na visão dele, que é capitão do time, as críticas ao grupo deveriam ser feitas internamente e discutidas nos vestiários.

"Não é costumeiro um atleta reclamar do grupo, ainda mais pela imprensa. O ideal é resolver aqui dentro e cada um assumindo a responsabilidade. É certo que não fizemos uma boa partida. Mas acho que não é motivo nem hora para começar a atrair problemas para nosso lado", comentou zagueiro.

Logo depois da derrota de sábado para o São Bernardo (1 a 0) pelo Campeonato Paulista, Alexandre Pato disse que "não jogava sozinho". O técnico Mano Menezes, em entrevista coletiva no sábado, disse que o atacante tinha de entender e lidar com os problemas e não jogar a responsabilidade para os outros.

Paulo André disse que Pato é um "bom menino" e que estava de cabeça quente por causa do resultado. O melhor a se fazer neste momento, segundo o zagueiro, é ter uma conversa com o atacante. "Você sai do jogo irritado com o resultado. E nesse caso específico há uma cobrança em cima dele, todo o mundo esperando que ele produza mais. Ele reagiu impulsivamente. O Pato é um bom menino e trabalha bastante."

Para o zagueiro, Pato, assim como todo os outros jogadores, tem de entender o estilo do Corinthians e se adaptar a ele. "A gente escuta muito que o Corinthians vive de Corinthians, não de vitórias. E que se jogador representar dentro do campo ele vai ser respeitado, quando o cara entende isso, vira o cara da torcida. Nesse sentido é que há a cobrança, se ele (Pato) entender isso, vai ter sucesso."

TIME PARA O CLÁSSICO

O técnico Mano Menezes deve ter força máxima para o clássico contra o Santos, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. O lateral-esquerdo Uendel treinou normalmente e está recuperado de uma pancada na coxa direita. Na direita, Fagner só aguarda que sua documentação esteja regularizada para estrear no time. A ideia de Mano é repetir a equipe que venceu os dois primeiros jogos, contra Portuguesa e Paulista. A única novidade seria a entrada de Fagner.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.