Paulo Baier pode deixar o Palmeiras por falta de pagamento

A crise no Palmeiras agravou-se ainda mais nesta quinta-feira. Alegando atrasos no pagamento dos seus direitos de imagem, que ultrapassam 50% do que recebe na equipe paulista, o lateral-direito Paulo Baier não compareceu ao treino na Academia de Futebol. Ele pode decretar a sua saída na sexta, quando o empresário do atleta de 32 anos, Neco Cirne, terá uma reunião com a diretoria palmeirense.Contratado no final de 2005 após fazer boa campanha no Brasileirão pelo Goiás, o ala alegou que não recebe os direitos de imagem desde agosto da temporada passada. ?Ele ainda pode ficar. É tudo uma questão de se conversar com a diretoria?, disse o representante. ?Mas é possível que o Paulo saia, sim?, emendou Cirne. Baier, que tem contrato com o clube paulista até dezembro, está negociando com o Grêmio e deve voltar a jogar no Rio Grande do Sul após cinco anos - deixou o Pelotas em 2002."Para mim é novidade. Realmente vinha conversando com o Neco sobre esse descontentamento dele [Baier], mas é uma situação que pretendíamos resolver em breve. Para mim, a situação ainda está em aberto e podemos revolver", disse Savério Orlandi, diretor de Futebol do clube do Palestra Itália. "Já tinha ouvido de outras pessoas que o Paulo Baier estava infeliz por causa deste problema, mas não sabia que chegava a esse ponto", acrescentou Orlandi, que confirmou a dívida, mas desmentiu que seja desde agosto - ele, no entanto, não revelou há quantos meses o atleta está sem receber seus rendimentos.O maior temor da diretoria é que comece uma debandada no clube. A maioria dos jogadores trazidos ano passado - Dininho, Edmundo, Valdivia - estão com os direitos de imagem atrasados há pelo menos quatro meses. Esses direitos representam boa parte do salário total dos atletas. Já os jogadores formados na base e aqueles recém-contratados estão apenas sem receber o salário de fevereiro. O anúncio da provável saída do lateral vem duas semanas após uma conversa do vice-presidente Gilberto Cipullo com os jogadores. Na reunião, o dirigente admitiu dificuldades em honrar os pagamentos e pediu um voto de confiança aos atletas, alegando que acabara de assumir o departamento de futebol e que herdara dívidas da gestão anterior.A última partida de Paulo Baier com a camisa do Palmeiras foi no sábado passado, quando o time da capital empatou por 1 a 1 com o Rio Claro, em pleno Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista - lateral, inclusive, foi o autor do gol palmeirense. Com o resultado, a equipe dirigida pelo técnico Caio Júnior somou o sexto jogo seguido sem vencer no Estadual, ocupando a nona colocação na tabela, com 13 pontos, nove a menos que o líder Santos.Time mais ofensivoCom a saída de Paulo Baier, Caio Júnior improvisou no coletivo desta quinta-feira, o primeiro da semana, o volante Wendel na lateral direita. Somado a isso, o atacante Alemão e o zagueiro Edmílson também apareceram no time principal.Com a entrada da Alemão ao lado de Florentín, o Palmeiras fará a primeira partida do ano com dois jogadores que possuem características exlusivamente ofensiva. Edmundo e William estiveram em campo algumas vezes, mas os dois atletas costumam atuar mais recuados, ajudando na criação das jogadas.No meio-campo, Pierre, recuperado de lesão no tornozelo, volta no lugar de Francis, enquanto William foi recuado e dividirá a armação com o chileno Valdívia.Se Caio Júnior mantiver o mesmo time do coletivo, a equipe que enfrenta o São Caetano, no domingo, no ABC, terá a seguinte formação: Marcos; Wendel, David, Edmílson e Leandro; Pierre, Martinez, William e Valdívia; Alemão e Florentín.Atualizada às 19h30

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.