Paulo Bento diz que não esperava ter tantas dificuldades no Cruzeiro

Treinador português ainda não conseguiu uma sequência de vitórias

Estadão Conteúdo

18 de julho de 2016 | 09h01

A oitava derrota do Cruzeiro no Campeonato Brasileiro, dessa vez para o Fluminense, por 2 a 0, no último domingo, recolocou o time na zona de rebaixamento e deixou o técnico Paulo Bento preocupado. Admitindo dificuldades para fazer o time reagir na competição, o treinador revelou que não esperava encarar tantas adversidades quando aceitou o convite para comandar o time mineiro, que o estão impedindo de conquistar uma sequência de resultados positivos.

"A situação do Cruzeiro não é boa e não é agradável. Dentro das dificuldades que esperávamos ter, não esperávamos tantas. A verdade é que estamos onde estamos pelos erros que temos cometido. Não fizemos aquilo que tínhamos planejado e sofremos dois gols de bola parada no primeiro tempo. Jogamos com muito pouca intensidade e agressividade, essencialmente em termos defensivos. No segundo tempo, entramos um pouco diferentes. Tivemos algumas situações para reduzir a desvantagem e não conseguimos. Depois, o jogo entrou em uma dinâmica em que não foi bem jogado. Acabamos por perder mais uma vez por aquilo que não fizemos, essencialmente nos primeiros 45 minutos", disse.

Paulo Bento, porém, rejeitou as críticas de que a aposta em jovens jogadores na escalação do Cruzeiro pode ser uma das razões para os resultados ruins do Cruzeiro. O treinador português destacou que está apenas seguindo a filosofia do clube e garantiu que os problemas vão além disso.

"O clube tem uma política e uma filosofia de apostar nos jogadores da base. Alguns deles uma aposta mais clara, durante esta temporada, casos de Bruno Viana, Bruno Ramires e outros jogadores. Alguns não estamos usando por lesão, casos de Mayke e Alisson. Depois tivemos uma convocação como a do Romero. Temos também o Arrascaeta, que é jovem. A maior parte dos jogadores é jovem. Temos uma média de idade baixa. Se pensarmos na questão da juventude, estamos enganados. O problema é mais abrangente. É muito mais coletivo do que apenas a idade dos jogadores", finalizou.

Derrotado, o Cruzeiro ocupa o 17º lugar no Brasileirão com apenas 15 pontos somados em 15 rodadas. O time agora volta as suas atenções para a Copa do Brasil, pois na próxima quarta-feira vai receber o Vitória, no Mineirão, no jogo de volta da terceira fase - no primeiro duelo, no Barradão,, a equipe triunfou por 2 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.