Paulo Bento lamenta erros do Cruzeiro: 'Não fomos competitivos'

O Cruzeiro segue sem vencer no Campeonato Brasileiro. Na última quarta-feira, a equipe mineira foi goleada pelo Santa Cruz no Recife, por 4 a 1, na segunda partida sob o comando de Paulo Bento. O técnico português até elogiou o futebol desempenhado no primeiro tempo, mas reconheceu os erros de seus comandados no confronto.

Estadão Conteúdo

26 de maio de 2016 | 10h26

"No futebol, seja no Brasil ou em qualquer outra parte do mundo, jogar é uma coisa e competir é outra. Nós, hoje, na primeira etapa, jogamos bem, mas não competimos tão bem quanto deveríamos. Competir é ser mais contundente, agressivo, mais intenso, ter uma forma diferente de poder marcar e dificultar para o adversário", avaliou.

Para o treinador, o Cruzeiro chegou a criar boas oportunidades e poderia ter saído de campo com um resultado melhor, não fossem os diversos erros nas finalizações e na marcação. "Fizemos um bom primeiro tempo, quando poderíamos e deveríamos ter sido mais agressivos na finalização. Creio que nesse período tivemos quatro ou cinco oportunidades para marcar. Foram 45 minutos bons, mas jogando só com qualidade não se vence. Para isso, logicamente é preciso ter organização, mas a eficácia é essencial nas duas áreas, tanto para defender, quanto para atacar."

Com somente um ponto em três partidas, o Cruzeiro está na zona de rebaixamento neste início de Brasileirão e a dificuldade em desempenhar um bom futebol, que já ocorria desde o começo do ano, preocupa. Para corrigir os problemas, Paulo Bento promete medidas internas.

"Internamente tentaremos fazer as melhores coisas para o bem do clube. Sabemos que no sábado, em um curto espaço de tempo, temos um jogo extremamente importante em nossa casa. Precisamos ganhar e somar pontos o mais rápido possível", projetou, já pensando no duelo com o América-MG, no Mineirão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.