Paulo Bento tem conversa reservada com jogadores do Cruzeiro

Aos poucos, o português Paulo Bento vai colocando sua cara no Cruzeiro e adaptando os jogadores a seu estilo de comando. Nesta sexta-feira, o treinador liberou somente parte da atividade à imprensa, que não pôde acompanhar a definição da escalação para pegar o América-MG neste sábado, no Mineirão, mas viu longos minutos de conversas particulares entre ele e alguns jogadores, como Bruno Viana e Bruno Ramires.

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2016 | 14h25

O mistério tomou conta também da coletiva de imprensa de Paulo Bento, que preferiu não revelar o teor do papo que teve com o zagueiro e o volante. "Faz parte do processo, conversar individuais, podem ser por setor da equipe, às vezes por linha defensiva, por linha ofensiva, às vezes mais estratégica. Pode ter relação com o adversário. Fizemos um jogo na quarta-feira, do final do jogo e o início do outro jogo, não completará 72 horas e por isso precisamos chegar aos atletas de outra forma que não seja apenas os treinos", explicou.

Paulo Bento parece mesmo disposto a adotar o mistério no Cruzeiro e também não quis comentar a escalação que vai a campo no sábado. Algumas possibilidade de mudanças são as entradas dos meias Robinho e Alisson, recuperados de problemas físicos, e do atacante Riascos, recém-integrado ao elenco após passagem pelo Vasco por empréstimo. Os três trabalharam normalmente nesta sexta e podem ir para o jogo.

"Todos os jogadores que estão na lista de relacionados têm possibilidade de jogar. Já avaliei o que faremos amanhã, mas temos tempo para conversar. Já avaliei o treino de hoje, e amanhã, antes de irmos para o estádio, comunicarei aos jogadores sobre a nossa decisão", afirmou o treinador.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolCruzeiroPaulo Bento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.