Paulo Bento vê derrota injusta e lamenta irregularidade do Cruzeiro

Treinador acredita que seu time fez um bom jogo e merecia vencer

Estadão Conteúdo

12 de julho de 2016 | 08h56

O técnico Paulo Bento apontou que o placar de 3 a 0 favorável ao Atlético Paranaense, na noite de segunda-feira, não refletiu o que foi o duelo válido pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro. O treinador português avaliou que o seu time dominou o duelo até sofrer o primeiro gol, ao 20 minutos do segundo tempo, e poderia ter conseguido um resultado bem diferente se tivesse aproveitado as chances de gol que criou. Por isso, classificou o resultado como "tremendamente injusto".

"Creio que há, neste mesmo jogo, dois jogos diferentes. Um até a altura do primeiro gol e outro depois desse gol. Nessa primeira parte, creio que criamos oportunidades suficientes para termos resolvido o jogo e para não termos que passar por uma situação como essa. Foram demasiadas situações de gol e demasiado domínio para não ter feito um gol nesses 65 minutos. No mesmo período, controlamos o adversário e não permitimos que ele criasse alguma situação nos primeiros 65 minutos. Depois, com a desvantagem no placar, perdemos o controle do jogo. O 2 a 0 foi um golpe muito duro na parte mental para a nossa equipe. Tivemos ainda uma situação de fazer o 2 a 1, mas não conseguimos. Creio que é uma derrota tremendamente injusta, perante aquilo que fizemos em grande parte do jogo", declarou.

Apesar de ter apontado aspectos positivos na atuação da sua equipe, Paulo Bento reconheceu que o momento do Cruzeiro não é bom. Na sua opinião, o time tem pagado um alto preço por erros cometidos, o que o deixa próximo da zona de rebaixamento do Brasileirão.

"Nós não podemos fugir da realidade. Não conseguimos ainda, em termos de resultados, manter uma regularidade que nos permita sair desta situação. Nós temos produzido, há uma organização da equipe, não só nesse jogo, mas também em outros. Creio que produzimos o suficiente para termos um rentabilidade pontual melhor. Temos sido penalizados à mínima situação que não fazemos bem, ao mínimo erro que cometemos. Não acredito em outra coisa a não ser no trabalho, essa é a única forma que eu acredito e conheço para manter as situações boas e para inverter as más. É isso que tentaremos fazer", completou.

Com a derrota na noite de segunda, o Cruzeiro segue com 15 pontos, em 15º lugar no torneio nacional. O time mineiro volta a jogar no próximo domingo, quando vai encarar o Fluminense, em Edson Passos, pela 15ª rodada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.