Paulo Campos volta a treinar Paraná

A diretoria do Paraná Clube vai apelar para o passado para tentar sair da última colocação do Campeonato Brasileiro. Neste domingo foi demitido o técnico Gilson Kleina e anunciado o retorno de Paulo Campos, que tinha comandado o time até o fim de junho. Quando ele saiu, na 11ª rodada do campeonato, o Paraná estava com 13 pontos ganhos, na 17ª colocação. Kleina esteve à frente do time por 16 rodadas, conseguindo apenas 10 pontos.Desde o início de sua chegada, Kleina estava pedindo a contratação de jogadores. Chegaram poucos, o principal o lateral-direito Etto, que ganhou a titularidade, e muitos foram mandados embora. De São Paulo, onde estava neste domingo, Paulo Campos concedeu entrevista a uma rádio curitibana. "O mais engraçado é que eu estava em casa, tranqüilo, e de repente (o presidente José Carlos de Miranda) me ligou. Foi surpresa. Eu disse: presidente, eu acho que pelo menos estão fazendo justiça a um grande erro cometido há dois meses atrás." Ele começa seu trabalho nesta segunda-feira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.