Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Paulo César Carpegiani não é mais o técnico do São Paulo

Após terceira derrota consecutiva no Campeonato Brasileiro, ele foi demitido pelos diretores

O Estado de S. Paulo

07 de julho de 2011 | 15h21

SÃO PAULO - O São Paulo anunciou na tarde desta quinta-feira, por meio de nota no site oficial do clube, que Paulo César Carpegiani não é mais o técnico da equipe. A gota d'água para a queda foi a derrota de quarta por 1 a 0, diante do Flamengo no Rio, a terceira consecutiva no Campeonato Brasileiro. Antes, o time havia perdido para o Botafogo por 2 a 0 no Morumbi e levado uma goleada do arquirrival Corinthians por 5 a 0 no Pacaembu.

Mesmo assim, Carpegiani não deixa o São Paulo em situação ruim no torneio nacional. Antes das derrota, tinha conseguido cinco vitórias seguidas nas cinco primeiras rodadas, e por isso ainda ocupa a terceira posição.

"Nesse período que estive no clube, dirigi uma das melhores equipes do mundo. Infelizmente enfrentamos muitas dificuldades em relação à repetição do time por vários motivos. Dei o meu melhor desde o primeiro dia e sempre procurei extrair o máximo de cada um. Se não conseguimos conquistar um título, tenho certeza que deixei um legado importante, especialmente com os mais jovens", declarou o treinador.

Já a diretoria do São Paulo, apesar da demissão, elogiou o trabalho de Carpegiani. "Tivemos muita satisfação em tê-lo como profissional do clube durante este período, não só por sua qualidade técnica, mas também por seu comportamento ético e profissional. É de se destacar o trabalho no desenvolvimento de atletas formados no clube, que hoje são realidade e destaque no cenário nacional. Tomamos esta decisão pensando na melhor forma para a equipe reagir", disse o Diretor de Futebol Adalberto Baptista.

O auxiliar técnico Milton Cruz comandará a equipe interinamente. O próximo jogo do São Paulo acontece neste sábado, diante do Cruzeiro, às 18h30, no Morumbi. Os dois nomes mais cotados para assumir o clube são Dorival Júnior e Cuca.

Consenso. De acordo com o São Paulo, a decisão foi tomada em consenso pelo vice-presidente João Paulo de Jesus Lopes, Adalberto Baptista e o próprio treinador. Eles se reuniram no CT da Barra Funda nesta quinta para avaliar o desempenho da equipe nos últimos jogos e, segundo o clube, chegaram à conclusão de que a troca no comando pode criar uma nova motivação no elenco.

Histórico. Carpegiani retornou ao São Paulo na 28.ª rodada do Campeonato Brasileiro do ano passado, contratado após se desligar do Atlético-PR. Sua reestreia pelo clube foi em 6 de outubro, no triunfo sobre o Vitória por 2 a 0, na Arena Barueri.

Nesta segunda passagem, Carpegiani comandou a equipe em 46 jogos. Foram 29 vitórias, quatro empates e 13 derrotas, um aproveitamento de 66% dos pontos. Mas a situação dele estava complicada desde a eliminação diante do Avaí na Copa do Brasil.

Contando também sua primeira passagem no clube - em 1999 -, Carpegiani soma 114 jogos, com 70 vitórias, 13 empates e 31 derrotas, um aproveitamento de 65%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.