Paulo Henrique Ganso torce para jogar ao lado de Kaká no São Paulo

O jogador não sabe se será titular, disse que a escolha é do técnico Muricy e afirmou que não há esse tipo de vaidade na equipe

Fernando Faro, O Estado de S. Paulo

14 de julho de 2014 | 15h30

Quando foi contratado pelo São Paulo em 2012, Ganso disse estar orgulhoso de vestir a camisa 8 que um dia havia sido de Kaká, seu ídolo. Dois anos depois, agora eles estão lado a lado e podem formar o novo meio-campo da equipe até o fim do ano, quando Kaká irá para o Orlando City, nos Estados Unidos.

Enquanto o reforço ainda aprimora a forma, Ganso fica a cargo de conduzir a equipe e mais uma vez será o responsável pela criação contra o Bahia nesta quarta-feira, na volta do Campeonato Brasileiro. Apesar de sonhar em jogar com Kaká, ele evita se escalar e deixa a decisão a cargo de Muricy Ramalho.

"Eu me vejo jogando no São Paulo. Quem decide é o Muricy, se jogo ao lado dele ou se espero minha vez. É o técnico que vai decidir isso e sempre pensando na melhor forma do São Paulo vencer. Ele tem seis meses, é um grande jogador e espero que possa estar ao lado dele", afirmou.

É certo que Kaká será titular quando estiver bem fisicamente, mas a dúvida é quem deixa a equipe. Ganso, em tese, disputa um lugar com Osvaldo ou até Alan Kardec, dependendo da formação escolhida por Muricy. Mesmo se for para o banco, o meia garante que não irá se abater.

"Não há vaidade no nosso elenco e nem deixaremos isso acontecer. Cada um vai torcer pelo companheiro e todo mundo terá oportunidade, todos poderão jogar e poderemos até fazer um revezamento para ajudar o São Paulo", afirmou Ganso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.