José Patrício/Estadão
José Patrício/Estadão

Paulo Miranda diz que todo jogo é decisão no São Paulo

Tricolor paulista precisa vencer o Grêmio para não correr risco de voltar para zona de rebaixamento

AE, Agência Estado

27 de setembro de 2013 | 18h49

SÃO PAULO - Há dois jogos sem vencer, depois de perder para o Goiás domingo pelo Brasileirão e empatar em casa com o Universidad Católica, quinta à noite, em pleno Morumbi, pela Copa Sul-Americana, o São Paulo volta suas atenções para o torneio nacional. Neste domingo, pega o Grêmio, novamente em casa, precisando vencer para não correr o risco de terminar a rodada na zona de rebaixamento.

Mais uma vez com a luz amarela acesa, o São Paulo faz de cada jogo uma decisão. "A gente está bastante focado. O treinador colocou na nossa cabeça que cada jogo é uma decisão e será assim mesmo. Ele disse nós devemos nos doar um pouquinho mais para sair dessa situação no Brasileiro", destaca Paulo Miranda.

Para o defensor, o São Paulo deve procurar fazer a sua parte para escapar da zona de rebaixamento, sem depender de outros times. "O importante é a gente continuar vencendo e não olhar para os outros resultados. Nossa prioridade é fazer um bom jogo e já mirar o próximo. Cada jogo será uma decisão, porque precisamos subir na tabela. E esse contra o Grêmio faz parte disso."

Nesta sexta, o elenco são-paulino se reapresentou no CT da Barra Funda. Nas atividades da tarde, os jogadores foram divididos em dois grupos. Os titulares no empate contra os chilenos fizeram apenas trabalho regenerativo. Enquanto isso, em um dos campos do CT, o restante do grupo treinou com o preparador físico Zé Mário.

O volante Denilson, recuperado de uma contratura no músculo posterior da coxa direita, voltou a treinar, mas sentiu um incômodo no mesmo local, e foi para o Reffis. Já Maicon sofreu um trauma na panturrilha direita contra a Católica e ficou no departamento médico. Os dois são dúvida contra o Grêmio.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSão Paulo FCBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.