JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Paulo Nobre exalta 'respeito' do corintiano Romarinho ao Palmeiras

Presidente palmeirense diz que fica feliz por rival querer enfrentar sua equipe na Libertadores

AE, Agência Estado

12 de abril de 2013 | 12h44

SÃO PAULO - Depois de ver o Palmeiras vencer o Libertad por 1 a 0, na noite da última quinta-feira, no Pacaembu, Paulo Nobre está podendo desfrutar de uma sexta festiva como presidente do clube, pois o time alviverde conquistou a sua vaga para as oitavas de final da Copa Libertadores com uma rodada de antecipação, o que há poucas semanas era tido como algo impensável para muitos.

E, ao comentar o fato de que o atacante Romarinho falou, na última quinta-feira, que gostaria de enfrentar o Palmeiras, contra quem o atacante vem brilhando e já marcou quatro gols, o dirigente afirmou nesta sexta que ficou feliz pelo "respeito" do jogador do Corinthians ao clube do Palestra Itália.

"Romarinho é um grande jogador, e fico feliz pelo respeito que ele tem pelo Palmeiras. Querer pegar o Palmeiras mostra o respeito que ele tem ao clube", repetiu Nobre, no início desta tarde, em entrevista para a TV Bandeirantes, enfatizando que não tem preferência por um ou outro rival no próximo mata-mata da Libertadores.

"O Palmeiras não tem de escolher adversário, não tem que levar em conta o histórico dos dois times (Corinthians e Palmeiras) na Libertadores. Quem vier vai ser muito difícil e teremos de enfrentar da mesma forma", disse.

Nobre ainda assegurou que não considerou "nenhuma surpresa" a classificação antecipada do Palmeiras às oitavas de final, lembrando que a mudança de postura exibida pelo time após a humilhante goleada sofrida diante do Mirassol, por 6 a 2, no Campeonato Paulista, tem sido determinante para o sucesso recente da equipe.

"Depois dos 6 a 2, falei que esse grupo tinha vergonha na cara. Aquele gol antológico do Marcelo Oliveira contra a Linense (na vitória por 2 a 1 no jogo seguinte ao do Mirassol) foi uma marca... E falei para os jogadores que considerei uma fatalidade, na verdade um acidente, o que aconteceu diante do Mirassol", completou.

Nobre também elogiou a garra exibida pela equipe nos últimos duelos diante de Tigre e Libertad, no Pacaembu, comemorando a reação do time rumo à vaga na Libertadores. "Falei para eles (jogadores) que o mesmo torcedor que vaia é o torcedor que vai aplaudir depois. Ontem (quinta-feira) a classificação veio coroar esse trabalho e esse grupo merece tudo isso que está acontecendo", encerrou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.