Ernesto Rodrigues/Estadão
Ernesto Rodrigues/Estadão

Paulo Nobre vê Palmeiras na briga por taça e exalta autoestima

Mudança de elenco e o bons resultados fazem presidente acreditar no título

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

29 de janeiro de 2014 | 12h01

SÃO PAULO - O Palmeiras contratou nove jogadores para a temporada e foi o clube que mais se reforçou dentre os grandes do futebol brasileiro neste início de 2014. A mudança de elenco e o bons resultados no começo deste Campeonato Paulista fazem com que o presidente do clube, Paulo Nobre, se encha de orgulho por ver o torcedor voltando a acreditar na equipe e projeta briga por títulos.

"Fico feliz quando vejo palmeirense com a autoestima recuperada e feliz de ver o grupo com a autoconfiança recuperada. O Palmeiras que encontrei no primeiro dia do meu mandato, da primeira conversa que eu tive no vestiário, é completamente diferente do Palmeiras que eu encontrei na pré-temporada em Itu. Todos estão confiantes de que o Palmeiras é um dos ''players'' nos campeonatos que vai disputar neste ano", projetou o dirigente.

Chegaram até aqui no Palmeiras os zagueiros Victorino e Lúcio, os laterais-esquerdos William Matheus e Paulo Henrique, o volante França, os meias Marquinhos Gabriel e Bruno César e os atacantes Rodolfo e Diogo. "Estou confiante de que esse grupo ''dê liga'', com muito trabalho e simplicidade, todos se doando em campo", disse Nobre.

O dirigente ainda fez questão de responder aos críticos que no ano passado cobraram a diretoria por demorar na contratação de reforços logo após o time ter garantido o retorno à Série A do Campeonato Brasileiro.

"Escutamos muitas coisas no fim da Série B, falando que o clube deveria ter iniciado sua preparação para 2014. Acontece que todo esse trabalho que estamos vendo hoje não começou em janeiro, mas sim lá em outubro ou novembro. Desde esse tempo a gente vem conversando com os jogadores que aqui estão. Passamos o segundo semestre observando jogadores", revelou o dirigente.

Apesar de tantos reforços, o time também sofreu alguns desfalques importantes, principalmente na defesa, onde a dupla de zaga titular da Série B deixou o clube. Vilson saiu no fim do ano e deve jogar no Cruzeiro, enquanto o capitão Henrique acertou com o Napoli na última terça-feira. A diretoria estuda a possibilidade de contratar mais um jogador para a posição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.