Divulgação
Divulgação

Paulo Roberto Falcão reassume o comando do Internacional

Ídolo da torcida, técnico foi campeão gaúcho com o clube em 2011

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2016 | 00h04

Um dos maiores jogadores da história do Internacional, Paulo Roberto Falcão retorna ao clube colorado para assumir o comando técnico da equipe. Na noite desta terça-feira, em um encontro com o presidente Vitório Piffero em Porto Alegre, aceitou o convite para a sua terceira passagem pelo clube como treinador. Falcão será apresentado já nesta quarta, às 14 horas, no estádio Beira-Rio. Na sequência, inicia seu trabalho em campo com o elenco.

Falcão assinou contrato por um ano, até o final de junho de 2017. Nas suas duas primeiras passagens, comandou o Internacional por 33 partidas e conquistou o título do Campeonato Gaúcho de 2011 - na ocasião, derrotou o Grêmio de Renato Gaúcho, ídolo tricolor, em pleno estádio Olímpico. Pouco tempo depois, na mesma temporada, foi demitido e agora retorna ao clube de coração.

Neste meio tempo, de 2011 até 2016, treinou o Bahia em 2012 e ficou sem trabalhar até 2015, quando aceitou o desafio de comandar Sport. Foi demitido do clube pernambucano em março após perder a decisão estadual para o Santa Cruz e cair nas semifinais da Copa do Nordeste para o Campinense, da Paraíba.

O clube colorado não vive boa fase no atual Campeonato Brasileiro. Depois de liderar por algumas rodadas no início da competição, o Internacional entrou em queda livre e perdeu cinco das últimas seis partidas, sendo quatro derrotas de forma consecutiva. O revés do último domingo contra o Santa Cruz, no Recife, foi a gota d´água para o técnico Argel Fucks, demitido ainda em Pernambuco.

Antes do acerto com Falcão, a diretoria do Internacional sondou Mano Menezes, recentemente demitido do Shandong Luneng, da China, mas o ex-treinador da seleção brasileira declinou do convite. Outros nomes sondados eram os de Abel Braga e Vanderlei Luxemburgo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.