Paysandu: 5 desfalques em Campinas

O time paraense não terá metade de seus titulares na partida desta quarta-feira à noite contra a Ponte Preta. O atacante Vinícius, o volante Bebeto Campos e o lateral Alonso estão contundidos. O meia Alexandre está suspenso pelo terceiro cartão amarelo e o volante Jairo foi expulso na partida contra o Goiás. Com tantos problemas, o treinador Adilson Batista treinou a equipe no esquema 3-5-2, que já foi responsável por goleadas humilhantes fora de casa, principalmente em São Paulo.Os jogadores de meio-campo têm dificuldades em assimilar o 3-5-2 e a zaga acaba sendo a maior prejudicada, batendo cabeça quando sofre pressão do ataque adversário. O técnico não dá bola para as críticas que têm recebido da torcida e da imprensa e se diz confiante num bom resultado em Campinas."Com 46 pontos e na 15ª posição na tabela, o Papão precisa de mais seis pontos em nove jogos que ainda lhe restam para afastar definitivamente qualquer ameaça de frequentar a temida zona de rebaixamento.Para o zagueiro Alex Pinho, a vitória sobre o Goiás mostrou que o time conseguiu superar as goleadas para São Paulo, Vitória e São Caetano. "Nada melhor do que fazer pontos, principalmente fora de casa, ainda mais na etapa final do campeonato". O atacante Zé Augusto, um reserva cuja participação tem sido decisiva nos momentos em que a equipe dele precisa, promete muita luta e trabalho à defesa da Ponte."Uma vitória seria importante para voltar á Belém com maior tranquilidade", emenda o jogador."O presidente Arthur Tourinho, que andava meio afastado da Curuzu, está com o plantel em Campinas. Ele vai assistir a partida e, principalmente, fiscalizar o rendimento do time dentro de campo. As informações chegadas ao seu conhecimento sobre brigas entre os jogadores e um possível boicote ao treinador Adilson Batista não foram confirmadas. Sua presença na delegação serviria para tirar qualquer dúvida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.