Paysandu bate o Náutico no Recife e ganha fôlego contra o rebaixamento na Série B

Time paraense conquistou importante vitória ao marcar 3 a 1, na Arena Pernambuco

Estadão Conteúdo

07 Novembro 2017 | 22h46

  Na sua luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro da Série B, o Paysandu conquistou uma importante vitória ao bater o Náutico por 3 a 1, nesta terça-feira, na Arena Pernambuco, no Recife, pela 34.ª rodada. O time paraense conseguiu a sua sexta vitória fora de casa e atingiu a marca de 45 pontos, em 10.º lugar, enquanto que o time pernambucano continua na vice-lanterna com apenas 32 e praticamente rebaixado para a Série C em 2018.

+ Confira a classificação da Série B

Sempre apostando as suas últimas fichas contra o rebaixamento, o Náutico começou o jogo tentando ir à frente. Mas em uma saída errada da defesa, Diego Miranda perdeu a bola e Bergson entrou na área para bater cruzado e fazer 1 a 0 para o visitante. Isso aos 13 minutos.

Por sorte, o empate aconteceu no minuto seguinte e de forma curiosa. Na tentativa de colocar a bola para fora, o zagueiro Perema cabeceou no canto esquerdo de Emerson, que saltou e não evitou o gol contra. Tudo igual no placar.

Mas, em campo, o Paysandu parecia mais bem organizando em campo, principalmente para explorar os contra-ataques. Em uma destas chances, aos 40 minutos, quase marcou o segundo gol. Após troca de bola, ela sobrou para o chute de fora da área. Bergson bateu de primeira e a bola explodiu na trave esquerda de Jeferson, que, desta vez, deu sorte.

No segundo tempo, o visitante voltou com Diogo Oliveira no lugar de Juninho, em uma demonstração de que buscaria a vitória. O segundo gol saiu aos 19 minutos. Após levantamento da defesa, houve a disputa de cabeça com Diego Ivo e a bola ficou nos pés de Fábio Matos. Ele fez a ligação direta para Caion, que, já dentro da área, chutou cruzado na saída de Jeferson.

Além de eficiente nos contra-ataques, o time paraense se fechava bem, formando duas linhas de marcação e, praticamente, segurando o ataque pernambucano. O técnico Roberto Fernandes ainda tentou arriscar com a entrada do atacante Leilson na vaga do volante Amaral. Mas nada funcionou. O goleiro Emerson não fez nenhuma grande defesa.

Do outro lado, Jeferson salvou o Náutico de levar outro gol em um chute forte de Caion, após descida em velocidade pelo lado direito, aos 37 minutos. Nos acréscimos, aos 49, em outro contra-ataque, Caion desceu sozinho e só desviou do goleiro fechando o placar em 3 a 1.

Neste final de semana, pela 35.ª rodada, o Náutico vai enfrentar o Londrina, de novo na Arena Pernambuco, a partir das 17h30 (de Brasília). O Paysandu também vai atuar em casa, no estádio da Curuzu, em Belém, diante do Brasil, de Pelotas (RS), outro time preocupado com o rebaixamento.

FICHA TÉCNICA

NÁUTICO 1 x 3 PAYSANDU

NÁUTICO - Jeferson; David, Breno, Aislan e Henrique Ávila; Amaral (Leilson), Diego Miranda (Iago), Bruno Mota e Rafinha (William Schuster); Dico e William. Técnico: Roberto Fernandes.

PAYSANDU - Emerson; Ayrton, Perema, Diego Ivo e Guilherme Santos; Augusto Recife (Jhonnatan), Renato Augusto, Fábio Matos (Rafael Dumas) e Juninho (Diogo Oliveira); Caion e Bergson. Técnico: Marquinhos Santos.

GOLS - Bergson, aos 13, e Perema (contra), aos 14 minutos do primeiro tempo; Caion, aos 19 e aos 49 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Breno e Aislan (Náutico); Diogo Oliveira e Jhonnatan (Paysandu).

ÁRBITRO - Felipe Gomes da Silva (PR).

RENDA - R$ 21.920,00.

PÚBLICO - 2.310 pagantes.

LOCAL - Arena Pernambuco, no Recife (PE).

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.