Paysandu cobra dinheiro da CBF

A diretoria do Paysandu está cobrando R$ 473 mil da CBF pela participação na Copa dos Campeões. Até agora, segundo o presidente José Arthur Tourinho, nenhum centavo chegou aos cofres do clube. "Temos compromissos financeiros que não puderam ser resgatados porque não recebemos o que temos direito", revelou o dirigente.A cota original do Paysandu era R$ 273 mil, com promessa de mais R$ 100 mil para o clube que se classificasse entre os dois primeiros de seu grupo, além de mais R$ 100 mil a quem chegasse às quartas-de-final. "Superamos as duas etapas, com nossa torcida sempre lotando o Mangueirão. Estamos já na semifinal, mas ainda não ganhamos financeiramente nada com isso", desabafou o presidente.Para o jogo contra o Palmeiras, domingo, que decidirá um dos finalistas da Copa dos Campeões, a expectativa dos dirigentes do Paysandu é de que o estádio Mangueirão receba cerca de 50 mil torcedores.Nesta segunda-feira, o técnico Givanildo Oliveira começou a preparar a equipe do Paysandu para o jogo decisivo de domingo, O zagueiro e capitão Gino, que levou uma pancada no joelho durante o jogo contra o Bahia, ontem, foi submetido à uma avaliação médica e não deve ser desfalque. O outro zagueiro titular, Sérgio, também se recupera de contusão e tem boas chances de enfrentar o Palmeiras."Não ganhamos nada ainda. Tenho muito respeito pelo Palmeiras, mas não é impossível vencê-lo", afirmou Givanildo Oliveira. Para o técnico, a torcida paraense, que ele define como "maravilhosa", irá fazer a diferença no jogo contra a equipe paulista e ajudar o Paysandu a se classificar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.