Paysandu demite nove jogadores

O presidente do Paysandu, Arthur Tourinho, provocou um terremoto na Curuzu às vésperas da partida desta quarta-feira, no Mangueirão, contra o Vasco da Gama: demitiu nove jogadores de uma vez. E ameaça mandar para a rua mais atletas se o time não vencer o Vasco. Tourinho alega que os dispensados não corresponderam e que precisava reduzir o plantel, que estava com 36 jogadores. Os demitidos, com o aval do treinador Gilson Kleina, foram os laterais Leandro, Cláudio e Felipe Soares; os zagueiros Nelinho, Flávio Tanajura e Alex Pinho; o volante Beto, o meia Rico e o atacante Luiz Carlos. Acusado por beneméritos de inflacionar o clube com a contratação de jogadores de má qualidade técnica, sem garra ou compromisso com as tradições do Paysandu, Tourinho promete "novos reforços". Um deles é o meia Gean, dispensado pelo Vasco. O lateral Cléber, ex-Sport (PE), estréia amanhã contra o time carioca. Gilson Kleina, que ainda não emplacou nenhuma vitória em quatro jogos, se esforça para injetar otimismo aos jogadores, que ficaram abalados com as demissões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.