Paysandu e Cruzeiro se pegam em Belém

Num jogo que vale muito para o time e sua exigente torcida, o Paysandu enfrenta o Cruzeiro, neste sábado, às 16h, no Mangueirão, lutando para não cair na temida zona de rebaixamento, da qual está fora por apenas dois pontos. O time mineiro, em posição intermediária, luta pela primeira vitória fora de casa neste Campeonato Brasileiro. A obrigação de vencer para afastar a crise instalada no Paysandu, depois da derrota dentro de casa para o Fortaleza, coloca em risco o emprego do treinador Paulo Campos. O retorno do meia atacante Éder Ceccon, que estava suspenso, é sinônimo de maior agressividade do ataque, o que não existiu contra o time cearense. O artilheiro Robson ficou isolado na frente e facilmente marcado. Os problemas continuam sendo a defesa, uma das mais vazadas do campeonato, e o meio-campo, onde impera a falta de criatividade e combate. Sobrou para o volante Vanderson, que foi barrado pelo treinador. Beto começa a partida. No lado do Cruzeiro, o treinador Paulo César Gusmão escala o time com três volantes e apenas um atacante, jogando no esquema 3-5-1. PC acredita que a equipe não perderá força ofensiva. Para encostar em Fred, no ataque, o técnico adiantou o armador Adriano, que vem atuando na equipe mineira como uma espécie de curinga. "O Adriano sempre jogou mais avançado na época do Atlético-PR. Ele só não cumpriu essa função ainda aqui no Cruzeiro", explicou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.