Fernando Torres/Paysandu
Fernando Torres/Paysandu

Paysandu e Juventude empatam em partida de seis gols pela Série B

Equipe gaúcha quebra jejum de seis jogos sem marcar, mas cede igualdade no fim

Estadão Conteúdo

31 Agosto 2018 | 21h58

Em jogo com duas viradas, o Juventude quebrou o jejum de seis jogos sem marcar, mas viu a vitória escapar entre os dedos aos 49 minutos do segundo tempo, quando o Paysandu empatou por 3 a 3 na noite desta sexta-feira, no estádio da Curuzu, pela 24.ª rodada da Série B do Brasileiro.

Apesar do empate emocionante, o Paysandu vai para o seu sexto jogo sem vitória e continua brigando para deixar a zona de rebaixamento. O time tem 26 pontos, contra 28 do Juventude, que também não vive um bom momento e soma sete partidas sem vencer.

O jogo marcou a estreia do técnico Luis Carlos Winck à frente do Juventude. Ele substitui Gilmar Dal Pozzo. Com o novo treinador, o Juventude foi para cima e Renan Rocha impediu no reflexo o gol de Caio Rangel. Mas a tática do time gaúcho deu resultado aos 29 minutos. Após boa triangulação, Denner recebeu pela direita e chutou no alto para abrir o marcador.

O Paysandu foi conseguir responder aos 39 minutos. Matheus Cavichioli foi antecipar um cruzamento do ataque do Juventude e falhou. A bola sobrou limpa para Guilherme Santos, que fez o giro, mas chutou fraco, mesmo sem goleiro, facilitando a vida do zagueiro. O time paraense, no entanto, chegou ao gol de empate aos 41 minutos. Em cobrança de falta de Pedro Carmona, Diego Ivo subiu sozinho para deixar tudo igual na Curuzu.

No segundo tempo, o jogo foi ainda mais movimentado. Aos sete minutos, Pedro Carmona cobrou falta na cabeça de Hugo Almeida, que só desviou para o gol. Mas nem deu tempo de comemorar. Em outra bola parada, o Juventude empatou com Bonfim, que testou firme para deixar 2 a 2.

O Paysandu sentiu o baque e deu espaço para o Juventude se colocar na frente do marcador mais uma vez. Aos 18 minutos, Caio Rangel recebeu em velocidade de Denner, invadiu a área e virou o jogo. Quando tudo indicava que a partida terminaria sob protestos da torcida do Paysandu, Diego Ivo, aos 49 minutos, aproveitou a falha do zagueiro Fred e se esticou todo para empatar.

Na próxima rodada, o Paysandu enfrenta o São Bento na terça-feira, às 20h30, no estádio Walter Ribeiro, em Sorocaba (SP). No mesmo dia e horário, o Juventude recebe o Criciúma no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul (RS).

FICHA TÉCNICA:

PAYSANDU 3 X 3 JUVENTUDE

PAYSANDU - Renan Rocha; Matheus Silva, Perema, Diego Ivo e Diego Matos (Lúcio Flávio); Nando Carandina (Magno), Renato Augusto, Alan Calbergue, Pedro Carmona (Thomaz) e Guilherme Santos; Hugo Almeida. Técnico: Ailton Costa (interino).

JUVENTUDE - Matheus Cavichiolli; Vidal, Rafael Bonfim, Fred e Maurício; Lucas, Diones, Denner, Leandro Lima (Tony) e Caio Rangel (Rafinha); Elias (Guilherme Queiroz). Técnico: Luís Carlos Winck.

GOLS - Denner, aos 29, e Diego Ivo, aos 41 minutos do primeiro tempo. Hugo Almeida, aos sete, Rafael Bonfim, aos 14, e Caio Rangel, aos 18, e Diego Ivo, aos 49 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Eduardo Tomaz de Aquino Valadão (GO)

CARTÕES AMARELOS - Alan Calbergue e Lúcio Flávio (Paysandu); Caio Rangel, Diones, Leandro Lima, Tony, Elias e Vidal (Juventude).

RENDA - R$ 61.640,00

PÚBLICO - 5.285 torcedores.

LOCAL - Estádio da Curuzu, em Belém (PA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.