Paysandu vence e rebaixa o Guarani

O atacante Zé Augusto foi o grande responsável pela permanência do Paysandu na Primeira Divisão ao fazer um gol quando o time levava sufoco do adversário no segundo tempo e, aos 47 minutos, cavar o pênalti que fechou de vez o caixão do Guarani, rebaixado à Série B. No final da partida, mais de 45 mil torcedores que lotaram o Mangueirão, gritaram o nome do jogador, na vitória por 4 a 2.O Guarani valorizou a vitória do Papão, lutando até o final da partida e sempre buscando o gol. Não deu. O Paysandu soube aproveitar as falhas da zaga paulista, marcando os gols na hora certa.O primeiro tempo foi equilibrado até nos erros dos dois times. Júlio Santos, aos 24, de cabeça, aproveitou um escanteio cobrado por Alonso e fez 1 a 0 para o Paysandu. Na fase final, aos 15, Balão, que havia acabado de entrar no lugar de Leonardo, pegou a bola pelo lado esquerdo da área e chutou forte para as redes de Jean: 2 a 0.Sem se intimidar, os paulistas deram a saída, foram ao ataque e Harrison, aos 16, aproveitou um cruzamento de Patrick, chutando forte no canto direito de Alexandre Fávaro: 2 a 1. Sempre infernal, Zé Augusto chutou uma bola na trave, em jogada brilhante aos 32. Aos 43, o mesmo Zé Augusto aproveitou um passe da linha de fundo de Balão e estufou as redes: 3 a 1.Aos 46, Juninho foi esperto, aproveitou bobeira da zaga paraense e descontou, fazendo o segundo do Guarani. Sob os gritos da torcida, Zé Augusto invadiu a área, driblou a zaga campineira e sofreu pênalti: Lecheva conferiu, jogando o Guarani para a Segunda Divisão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.