Pé quente, zagueiro Aislan espera manter sequência de vitórias pelo Vasco

O zagueiro Aislan esperou por sete meses para ter uma oportunidade entre os titulares do Vasco. A chance apareceu graças a convocação do titular Luan para a seleção sub-22 que defendeu o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Toronto. E, desde a sua estreia, a equipe melhorou bastante o seu aproveitamento na temporada.

Estadão Conteúdo

25 de julho de 2015 | 19h40

Em quatro jogos disputados, foram três vitórias - nos jogos de ida e volta contra o América-RN, pela Copa do Brasil, e no clássico contra o Fluminense, pelo Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 18h30, contra o Palmeiras, em São Januário, ele terá nova chance e tentará ajudar a equipe a sair da zona de rebaixamento após 11 rodadas.

"Nós teremos pela frente uma sequência de jogos difíceis. Nos jogos que eu entrei, vontade da minha parte não faltou. Sabemos da grandeza do Palmeiras, mas temos condição de jogar de igual para igual. Vamos buscar essa vitória, pois estamos em casa e precisamos continuar bem", afirmou.

O zagueiro também comentou sobre o período que teve de esperar e fez um pequeno balanço de sua experiência no futebol. "Sempre treinei bem e nunca deixei a peteca cair. É complicado ficar atrás do gol treinando, mas eu entendo. Eu tive muitas experiências boas e ruins no futebol. Os erros serviram como aprendizado e isso me deu força para que eu treinasse sempre como se tivesse jogando", relatou.

Por fim, Aislan comentou sobre o apoio dos torcedores para a partida deste domingo. O Vasco informou que todos os ingressos de arquibancada estão esgotados. Restam 1.300 bilhetes para sócios, que serão vendidos na manhã deste domingo por R$ 20.

"A torcida se torna um fator importante, até um 12.º jogador. Todo mundo sabe da história e da força do Vasco em São Januário. E com a torcida, essa força cresce. Esperamos que eles compareçam e nos apoiem do início ao fim do jogo", finalizou.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirãoAislan

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.