Cesar Greco / Ag. Palmeiras
Cesar Greco / Ag. Palmeiras

Pedrão aposta em Luxemburgo e na saída de zagueiros para se firmar no Palmeiras

Defensor de 22 anos estava emprestado e volta no momento em que o clube vai valorizar mais os jovens

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2019 | 17h20

O zagueiro Pedrão espera ter mais chances de ser escalado como titular do Palmeiras após um ano de empréstimo. Três razões sustentam sua esperança. A primeira é o fato de ter feito bons jogos pelo América-MG na Série B do Campeonato Brasileiro. A segunda é saída de zagueiros neste final de ano. A terceira é a valorização de jogadores jovens prometida pela comissão técnica.

“Minha expectativa está muito boa. Agora, o Palmeiras está com menos zagueiros. No América-MG, apesar dos poucos jogos que fiz, pude mostrar algo bom. Acho que tenho chance de me firmar”, afirmou o defensor de 22 anos.

Pedrão fez oito jogos e marcou um gol pelo time mineiro. Ele se tornou titular na reta final da Série B depois que Paulão se transferiu para o Fortaleza. Sua trajetória foi interrompida por um estiramento muscular na coxa direita. Embora o time não tenha conseguido acesso, seu desempenho foi considerado bom. Em função da cirurgia, ele está realizando um cronograma especial de treinamentos durante as férias.

Atualmente, o Palmeiras conta com apenas três zagueiros: Gustavo Gómez, Luan e Vitor Hugo, que está lesionado. Edu Dracena se aposentou recentemente e assumiu o cargo de assessor técnico; Antônio Carlos foi emprestado ao Orlando City, dos Estados Unidos. O clube recebeu algumas propostas de empréstimo por Pedrão, mas decidiu recusá-las. “Acredito que, se eu não estivesse nos planos, eu seria emprestado de novo. O Palmeiras não teria interesse em me ter no elenco se não fosse para me usar. Se eu fizer a minha parte, eu vou ter a oportunidade”, afirmou.

Pedrão espera conquistar espaço já no primeiro torneio da temporada, a Florida Cup, que será disputado a partir do dia 15 de janeiro. Para isso, o defensor aposta no estilo do técnico Vanderlei Luxemburgo, que promete um time ofensivo para 2020. “Sou um zagueiro de força, tenho facilidade na bola aérea e tenho uma boa saída de bola. O Palmeiras não gosta de zagueiro que dá chutão, prefere os mais técnicos, e acho que estou no mesmo nível dos outros zagueiros em relação a isso”, disse Pedrão.

O zagueiro também aposta na promoção dos jogadores mais jovens, orientação principal que a diretoria pretende adotar no ano que vem. Os garotos promovidos são Alan, Esteves, Patrick de Paula, Gabriel Menino, Veron e Angulo, promovidos da base, além de Vinicius Silvestre, Artur e o próprio Pedrão, que estavam emprestados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.