Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Pedrinho deve desfalcar Palmeiras no ABC

As dores na coxa esquerda de Pedrinho impediram que o jogador deixasse o tratamento a que se submetia no departamento Médico do Palmeiras nesta segunda-feira à tarde para treinar com os companheiros que devem entrar em campo quarta-feira contra o Santo André, 21h45 no Estádio Bruno José Daniel. As chances de o habilidoso meia atuar na primeiro confronto com o time do ABC pelas quartas-de-final da Copa do Brasil não são animadoras. A assessoria de imprensa do clube informou que Pedrinho será avaliado no treino desta terça-feira à tarde, em que Jair Picerni definirá a escalação. Fred Smania, auxiliar técnico, disse pouco, mas fez uma expressão pessimista quando perguntado se o meia joga. "Difícil." Ainda que seja uma estratégia para Jair embaralhar as informações que chegam a Jarinu, onde o técnico Péricles Chamusca arma o seu Santo André, os companheiros de time já preparam o discurso de apoio ao provável "substituto de Pedrinho. ?O Pedrinho é um jogador mais técnico, criativo, Mas o Diego (Souza) é mais forte, tem mais pegada", definiu Corrêa. O volante, que vem ganhando admiração dos próprios companheiros pela maneira como bate na bola, acha que ainda tem de "trabalhar muito" para merecer o mesmo respeito dedicado aos jogadores que se notabilizaram pelo êxito com a bola parada. "Tenho treinado muito, principalmente o chute frontal e os escanteios. Sempre observei os jogadores talentosos na bola parada, como o Arce e o Marcelinho Carioca. Mas ainda falta muito", disse o jogador, que ano passado marcou um de falta no 7 a 2 do Vitória sobre o Palmeiras, pela Copa do Brasil, e esse ano fez um gol olímpico contra o Paulista de Jundiaí, no Estadual. Corrêa é um dos poucos que admite claramente que o grupo faz distinção quando o jogo é pela Copa do Brasil. "Claro que sim. Veja que a gente tem aí seis jogos para garantir uma vaga na Libertadores, enquanto no Campeonato Brasileiro faltam 41. Não há como a gente esquecer desse detalhe, os próprios jogadores comentam isso, sempre." Marcos, que mostrava nesta segunda-feira o fax da CBF convocando o goleiro para se apresentar na segunda-feira, às 17 horas (para os amistosos com a França, dia 20, e Seleção da Catalunha, dia 25), desconversou quando questionado se daria preferência à seleção brasileira ou preferia que o Palmeiras solicitasse sua liberação para o segundo confronto contra o Santo André, dia 19. "Sou funcionário do clube. O que o Palmeiras e a CBF decidirem eu cumpro."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.