Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Pedrinho e Carlinhos ainda não estão prontos no Corinthians

Meninos que se destacaram na Copinha do ano passado sofrem para suportar a pegada do jogo dos marmanjos

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

22 de fevereiro de 2018 | 07h00

Nos jogos em Itaquera, é comum ouvir a torcida do Corinthians pedir por Carlinhos e Pedrinho no time de Carille. O carinho dos torcedores com os dois meninos é grande, mas o apelo das numeradas parece não convencer o chefe. Por motivos distintos, ambos não figuram entre os preferidos do treinador corintiano. 

+ Corinthians apresenta time feminino e meninas sonham jogar na Arena

+ Diretor do Corinthians promete atacante que resolva: 'já temos apostas'

Quem parece mais perto de ser aproveitado é Pedrinho. O meia, de 19 anos, está recuperado de uma anemia que o impossibilitou de participar de alguns treinos. O garoto passou por exames em que foram detectados valores baixos de hemoglobina, decorrente da falta de ferro no organismo. Iniciou um tratamento com suplementos. 

O problema foi detectado em agosto do ano passado, quando Pedrinho passou por cirurgia para retirar as amígdalas - sofria de amidalite. Ele teve hemorragia, perdeu muito sangue e precisou de mais cuidados. O problema foi sendo administrado. O meia chegou a ficar no banco nas primeiras três partidas do Paulistão deste ano e agora no último jogo, contra o Red Bull, empate por 1 a 1, mas não foi requisitado por Carille.

Desde que subiu para o elenco principal, no ano passado, Pedrinho é acompanhado pelos médicos do clube, pois anteriormente apresentou déficit muscular e a necessidade de passar por um processo de fortalecimento para suportar a carga dos jogos. Era comum ver o menino sentir cãibra nas partidas por causa do desgaste físico. 

A situação de Carlinhos é mais delicada, e dificilmente o atacante de 21 anos terá chance na equipe. A tendência é que ele seja emprestado. Os motivos para a descrença no garoto é sua falta de dedicação nos treinos. Para piorar, o clube acabou de acertar a contração de Matheus Matias, do ABC, para ser mais um concorrente na posição.

A visão da comissão técnica e da diretoria é que Carlinhos tem talento, mas lhe falta personalidade para se firmar. A camisa do time profissional pesa. 

Uma forma de tentar solucionar as deficiências sem perdê-lo seria emprestá-lo a algum time onde ele possa ter mais espaço e ganhar confiança. O Estado acompanhou seus treinos e constatou que Carlinhos não mostra evolução. A sensação que passa é de estar desmotivado. 

Por isso a ideia do empréstimo é vista com bons olhos tanto pelos dirigentes quanto por representantes do atleta, que recentemente ganharam R$ 370 mil do Corinthians na Justiça em ação por falta de pagamento da transferência de Carlinhos, ainda na base, do Novorizontino para o Parque São Jorge.

 

Tudo o que sabemos sobre:
Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.