Daniel Augusto Jr./Ag Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag Corinthians

Pedrinho e Vital comemoram convocação à seleção olímpica: 'Felicidade em dobro'

Equipe de André Jardine participará do Torneio Maurice Rivello, na França, entre 1º e 15 de junho

Redação, Estadão Conteúdo

21 de maio de 2019 | 12h30

Jogadores de destaque e muito utilizados pelo técnico Fábio Carille no Corinthians, os meias Pedrinho e Mateus Vital farão nesta semana os seus últimos dois jogos pelo clube antes da parada do calendário do futebol nacional para a disputa da Copa América. Os dois foram convocados para defender a seleção brasileira olímpica a partir da próxima segunda-feira e comemoram juntos nesta terça a presença na lista feita pelo treinador André Jardine.

Pedrinho se emocionou com a convocação, já que será a primeira vez que defenderá uma seleção brasileira. "Meu pai e minha mãe sempre sonharam com isso, é muito gratificante realizar esse sonho. Minha primeira convocação. Todo mundo quer estar na seleção brasileira. Seja para treinos ou para um torneio como esse", disse Pedrinho, que comentou ainda sobre a sua relação com o pai e o gol que dedicou a ele, no último final de semana, contra o Athletico-PR, em Curitiba.

"Quero estar ao lado dos meus pais sempre. Meu pai tinha acabado de fazer uma cirurgia e pediu para eu fazer um gol para ele, por esse momento difícil. Pude fazer e dedicar para ele. Ele já estava emocionado com a convocação e fiquei feliz de poder dedicar esse gol para ele, já que estava doente. Agora, está tudo bem", comentou.

Pela seleção olímpica, que buscará em janeiro do ano que vem a vaga aos Jogos de Tóquio-2020, os dois disputarão o Torneio Maurice Rivello, na França, mais conhecido como Torneio de Toulon. Mateus Vital festejou o fato de estar junto com Pedrinho na lista.

"A felicidade veio em dobro com essa convocação. Momento maravilhoso. Estou muito feliz de estar com o Pedrinho nessa. É o sonho de qualquer jogador representar o Brasil, pode perguntar para qualquer um. É a realização do nosso sonho. Desejo a ele as melhores coisas do mundo, não só no futebol, mas na vida pessoal. Torço para que seja feliz o resto da vida", ponderou Vital.

Os meias corintianos destacaram a qualidade do elenco alvinegro durante a ausência deles por conta dos compromissos com a seleção olímpica. "Nosso elenco tem muita qualidade. Quem entrar, vai dar ritmo e qualidade à equipe. Quem entrar, vai dar conta do recado. Não nos preocupamos com isso (de desfalcar o time)", falou Pedrinho.

Os dois últimos jogos da dupla no Corinthians serão contra o Deportivo Lara, da Venezuela, nesta quinta-feira, pela rodada de ida da segunda fase da Copa Sul-Americana, e o clássico contra o São Paulo, no domingo, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Ambos serão na Arena Corinthians, na capital paulista.

"Ainda não sabemos se vamos jogar quinta ou não. Hoje (terça-feira) fiz só regenerativo no campo. Mata-mata é importante começar bem. Sabemos que é complicado jogar na Venezuela pelo desgaste da viagem. Ano passado fizemos um placar elástico. Jogos complicados. Clássico é importante somar. São dois jogos importantes", disse Vital.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.