Amanda Perobelli/Reuters
Amanda Perobelli/Reuters

Pedrinho lidera Corinthians para chegar à semifinal da Copa Sul-Americana

Em boa fase, meia se torna a maior esperança de vitória do Corinthians contra o Fluminense em Itaquera nesta quinta

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

22 de agosto de 2019 | 04h30

As dúvidas que o técnico Fábio Carille apresenta para o jogo desta quinta-feira do Corinthians diante do Fluminense, como a definição do centroavante – Boselli ou Vagner Love –, ficam em segundo plano diante da presença confirmada de um jogador: o meia Pedrinho. A grande revelação do clube nos últimos anos está em alta e se tornou a principal esperança de jogadas diferentes e criativas no primeiro confronto das quartas de final da Copa Sul-Americana, a partir das 21h30, na Arena Corinthians. O duelo será transmitido pela Dazn, um canal de streaming.

Pedrinho evoluiu após a parada para a disputa da Copa América. O garoto de 21 anos fez um trabalho físico específico para ganhar resistência e força muscular, um dos seus pontos fracos nas temporadas anteriores. Desde a retomada da competição após a 9ª rodada, o Corinthians fez oito jogos. Pedrinho foi titular em sete deles, perdendo apenas um, contra o Montevideo Wanderers, pela Copa Sul-Americana, por estar suspenso.

Além disso, ele teve uma conversa franca com Carille. Antes da folga de dez dias, o treinador se reuniu com o  meia e também com Mateus Vital. Queria que os dois chutassem mais a gol, participassem mais das partidas e das jogadas ofensivas. Para o técnico, é fundamental que o Corinthians finalize mais, e viu nos dois parte da solução. Pedrinho ouviu o chefe e está colocando em prática seu pedido. Hoje, é um dos maiores dribladores no Brasileirão (17 acertos em 12 jogos) e o que mais finaliza no time do Corinthians (13 chutes certos). No último compromisso, fez a jogada dos dois gols sobre o Botafogo, pelo Brasileirão.

Revelado na Copa São Paulo de 2017, o jogador franzino e habilidoso fazia o estádio vibrar quando o sistema de som anunciava seu nome. O meia continua com cartaz com o treinador, que o define como um "meia que gosta de flutuar". Pessoas próximas a Pedrinho afirmam que ele está adaptado às novas funções: a faixa da direita do campo, com liberdade para "cair" pelo meio e a obrigação de marcação.

Pedrinho já teve proposta da China, mas descartou de imediato. Ajax, Borussia e até Barcelona e Real Madrid fizeram sondagens, mas elas não se transformaram em ofertas de papel passado. Quase que semanalmente, Pedrinho vê seu nome ligado a clubes europeus. Com multa de 50 milhões de euros (R$ 209 milhões na cotação atual) e contrato até o fim de 2020, ele diz que não tem pensado numa transferência neste momento. Empresário do jogador, Will Dantas diz que a evolução de Pedrinho em campo é nítida e que, por isso, o plano é mantê-lo no Corinthians por mais algum tempo. Até 22 anos ou 23. Seu estafe acredita que 2019 é o ano para deslanchar.

Outro segredo da evolução do jogador é de ordem pessoal. Há seis meses, os pais de Pedrinho deixaram Maceió para morar ao lado dele num apartamento no Tatuapé, na zona leste de São Paulo. Na companhia deles, o jogador tem até se alimentado melhor.

Dúvidas

Pedrinho deve ser protagonista nesta quinta-feira, mas terá parceiros à altura. Carille deve escalar Mateus Vital como armador centralizado – Sornoza vai para o banco. No ataque, a tendência é que o treinador faça um revezamento entre Mauro Boselli e Vagner Love, que deve ir para a partida hoje. "Sabendo que talvez eu não tenha a possibilidade de jogar, que é o mais lógico, pela conversa que tive com o treinador, posso entrar no segundo tempo para ajudar. E depois pensar no domingo", disse o argentino.

O goleiro Cássio admite que a demissão de Fernando Diniz do Fluminense traz dúvidas sobre a preparação tática para o jogo. "A gente não sabe como eles vão vir. Vamos nos preparar para todas as circunstâncias, de repente uma equipe que mantenha o padrão, a gente fica nessa incógnita de como o Fluminense vai vir. O Fábio vem falando bastante sobre isso", admitiu Cássio, que volta ao time após cumprir suspensão. Danilo Avelar, outro que ficou fora do último jogo por excesso de cartões, também retorna.

Mesmo diante das incertezas sobre a escalação do rival, o Corinthians vai usar a força do seu estádio – mais de 30 mil ingressos foram vendidos até quarta-feira – para tentar abrir vantagem no confronto. A volta será dia 29 de agosto, no Maracanã. Gol fora de casa vale como critério de desempate.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.