Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians.
Rodrigo Gazzanel/ Ag. Corinthians.

Pedrinho terá bônus de R$ 469 mil a cada 10 jogos pelo Benfica, diz jornal português

Transferência do jogador do Corinthians já é dada como certa na Europa; clube brasileiro espera retorno do presidente para confirmar

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de fevereiro de 2020 | 08h30

Além de um salário de 1,2 milhão de euros por temporada (R$ 5,6 milhões), o atacante Pedrinho vai ganhar um bônus de 100 mil euros (R$ 469 mil) a cada 10 jogos completados pelo Benfica, detalha o jornal português A Bola em sua edição desta terça-feira. Em Portugal, o negócio entre Benfica e Corinthians já é dado como certo. O presidente Andrés Sanchez, que  viajou para Lisboa a fim de finalizar o acerto, é esperado no Brasil para confirmar a transação. 

Segundo apurou o Estadão, Pedrinho deve se apresentar ao time português somente em julho, quando se encerra a temporada europeia. O clube pagará 20 milhões de euros (cerca de R$ 95 milhões) por seu contrato e repassará ao Corinthians o atacante Yony González por empréstimo com validade de um ano. A compra do jogador estrangeiro está fixada em 3 milhões de euros (R$ 14 milhões). O colombiano, ex-Fluminense, deve chegar ao Corinthians ainda em fevereiro.

A saída no meio do ano, no entanto, atende a pedido do próprio Pedrinho. Ele está com a seleção brasileira sub-23 na disputa do pré-olímpico da Colômbia e ainda não estreou pelo time alvinegro nesta temporada. Na relação de inscritos divulgada pelo Corinthians nesta segunda-feira, o meia vai assumir a camisa 10, vaga após o afastamento de Jadson. Pedrinho entende que usar a camisa 10 do Corinthians numa Libertadores da América poderá fazer diferença em sua carreira. Ele pediu para ficar até o meio do ano no clube. Assim, também chega ao Benfica em começo de temporada.

Pedrinho se diz focado no pré-olímpico

Ainda sem confirmar o negócio, Pedrinho fez elogios ao Corinthians, exaltou o Benfica, mas garantiu estar focado somente na disputa do Pré-Olímpico, com a seleção brasileira sub-23, na Colômbia. Ele conversou rapidamente com a imprensa após o empate por 1 a 1 com a seleção da casa.

"Ouvi muitos rumores. Hoje em dia, com a internet, a gente acaba acompanhando tudo. Mas eu sempre falei para o meu empresário, desde o início, que gostaria de voltar ao Corinthians. Eu não queria sair daqui [Colômbia] direto [para outro clube]", declarou o jogador, na zona mista.

"Vi que a janela fechou, mas falei para o meu empresário não me falar nada para não atrapalhar e, quando eu chegasse no Brasil, ele me falar. Quero aproveitar o tempo que eu tiver no Corinthians, dar meu máximo. É um clube que eu tenho enorme gratidão", declarou o jovem jogador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.