Mailson Santana / Fluminense
Mailson Santana / Fluminense

Pedro, do Flu, passa por cirurgia bem-sucedida e deve ter alta no sábado

Atacante teve operado o joelho direito e deve ficar afastado dos gramados por pelo menos seis meses

Estadão Conteúdo

21 Setembro 2018 | 20h22

A diretoria do Fluminense confirmou no fim da tarde desta sexta-feira que a cirurgia do atacante Pedro foi bem-sucedida. Um dos destaques do Brasileirão, o jogador teve operado o joelho direito e deve ficar afastado dos gramados por pelo menos seis meses. A previsão é de que ele tenha alta neste sábado.

Segundo os médicos do clube carioca, foi feito reparo também no menisco, além do ligamento, que já era previsto. O procedimento extra não vai alterar a data da previsão do retorno, que varia de seis a oito meses.

"O menisco é a estrutura que amortece o impacto do joelho. Apesar de no exame clínico não apontar, tivemos certeza da lesão do menisco na artroscopia e reparamos a lesão junto com a recomposição do ligamento, que era a cirurgia maior. O pós-operatório do menisco acompanha a recomposição do ligamento, com o mesmo tempo de recuperação", explicou o médico Luiz Antônio Martins Vieira.

Assim, o jogador só voltará aos gramados em 2019, em março, segundo a projeção mais otimista. "Ele deve retornar entre 6 a 8 meses após a cirurgia. Depois das duas primeiras semanas, já começa a fazer o tratamento com fisioterapia. Provavelmente, já deixa o hospital neste sábado, se não estiver com dor, vai depender da evolução dele, mas é isso que estamos prevendo", afirmou o médico Douglas Santos, coordenador médico do Fluminense.

Atual vice-artilheiro do Campeonato Brasileiro ao lado de Ricardo Oliveira, do Atlético-MG, com dez gols cada, Pedro se lesionou no dia 25 de agosto, ao tentar dominar uma bola no campo de ataque, aos 46 minutos do segundo tempo, no confronto diante do Cruzeiro, pela 21ª rodada do Brasileirão. Ele sofreu uma entorse com estiramento do ligamento do joelho, que teve uma ruptura parcial.

Antes de os médicos do Fluminense concluírem, em conjunto com o próprio Pedro, que o procedimento cirúrgico seria necessário, o atacante vinha realizando fisioterapia, na esperança de poder voltar a atuar dentro de um período mais curto de tempo. Entretanto, o tratamento conservador não teve sucesso e, com a operação, ele só poderá retornar na próxima temporada.

 

 

Mais conteúdo sobre:
Fluminense

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.