Lucas Merçon/Fluminense FC
Lucas Merçon/Fluminense FC

Pedro exalta Abel, celebra fase no Fluminense e avisa: 'Chegou o meu momento'

"Tive paciência e sabedoria para esperar. Creio que chegou meu momento, sempre sonhei com isso"

Estadão Conteúdo

24 de abril de 2018 | 16h14

O atacante Pedro superou a desconfiança da torcida e, com o apoio do técnico Abel Braga, conquistou seu espaço no Fluminense. No último domingo, foi o herói da importante vitória sobre o Cruzeiro, mesmo com um jogador a menos, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Agora, quer apenas aproveitar a boa fase.

+ Confira a tabela do Campeonato Brasileiro

"O Abel me deu total tranquilidade e confiança. Tive paciência e sabedoria para esperar. Creio que chegou meu momento, sempre sonhei com isso e não vou deixar escapar essa oportunidade", declarou em entrevista coletiva nesta terça-feira.

Aos 20 anos, Pedro ganhou a difícil tarefa de substituir Henrique Dourado, artilheiro do Fluminense na temporada passada. No início, teve dificuldade e sofreu com as críticas da torcida, mas se estabeleceu, foi o goleador do Carioca e, agora, começa bem também o Brasileirão.

O próprio atacante fez questão de ressaltar o papel de Abel nesta evolução. "O Abel é um paizão. Nos dá total confiança para a gente dar o nosso melhor. Sempre procura conversar, quer mais da gente. Isso é muito importante em um treinador."

Se a artilharia do Estadual foi importante, Pedro celebrou mesmo a conquista da confiança da torcida. "Ser reconhecido pela torcida é mais um sonho realizado. Estou muito feliz com esse momento que estou vivendo no Fluminense e espero dar muito mais alegria ao torcedor."

Agora, o atacante quer manter a boa fase para ajudar o time tricolor no fim de semana. No domingo, a equipe enfrenta o São Paulo, novamente em casa, e chega motivado pela difícil vitória sobre o Cruzeiro.

"Não tem jogo fácil no Brasileirão e na Sul-Americana. Ganhar de um grande clube nos dá motivação. Temos um duelo muito difícil contra o São Paulo. A gente trata cada jogo como uma final", apontou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.