PEDRO SOUZA / ATLÉTICO-MG
PEDRO SOUZA / ATLÉTICO-MG

Pedro Rocha critica arbitragem e acredita em reação do Athletico-PR: 'Vamos buscar o título'

Atacante alfineta o trabalho do juiz Bruno Arleu de Araújo e fala que o árbitro prejudicou o time paranaense em lances cruciais nesta primeira final da Copa do Brasil

Redação, Estadão Conteúdo

12 de dezembro de 2021 | 20h34

 O sonho do bicampeonato da Copa do Brasil acabou ficando distante de ser alcançado pelo Athletico. Neste domingo, o time paranaense saiu atrás ao perder para o Atlético Mineiro por 4 a 0, no Mineirão. Apesar da goleada, o atacante Pedro Rocha mostrou confiança em buscar a virada na próxima quarta-feira.

O jogador aproveitou também para alfinetar a arbitragem de Bruno Arleu de Araújo, em lances cruciais do duelo, como no pênalti que originou o primeiro gol do Atlético-MG, após a bola bater no braço de Léo Cittadini.

"É difícil definir. Sabíamos que seria um lance difícil. Mas a arbitragem dessa maneira não pode. No primeiro lance, com o Kayzer, o Mariano deu um tapa na cara e o lance seguiu. Depois, começou a distribuir cartão para o nosso time. Não queremos tirar a nossa responsabilidade. Vai ser difícil, mas o Athletico é grande e vai buscar esse título na nossa casa", falou o atacante.

Apesar da reclamação, os números não mostram um possível favorecimento ao time mineiro. Foram 15 faltas cometidas pelo clube mandante e quatro cartões amarelos, contra 12 faltas e três cartões para o lado dos paranaenses.

Em busca de um placar histórico para ser campeão, o Athletico volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h30, na Arena da Baixada. O time paranaense precisa vencer por cinco gols de diferença para sacramentar o título. Um triunfo por quatro gols leva a decisão para os pênaltis.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.