Francisco Leong / AFP
Francisco Leong / AFP

Pékerman admite que Inglaterra pegará Colômbia em vantagem física por poupar time

Técnico não confirma presença de James Rodríguez e se preocupa com Harry Kane

Gonçalo Junior, enviado especial / Moscou, O Estado de S.Paulo

02 Julho 2018 | 13h30

O técnico José Pékerman afirmou que a Inglaterra chegará em vantagem física às oitavas de final com a Colômbia por ter poupado jogadores na última rodada de sua chave. Entre este atletas que foram preservados está Harry Kane, artilheiro da Copa, com cinco gols. Colômbia e Inglaterra disputam uma vaga nas quartas de final em Moscou nesta terça-feira, a partir das 15 horas (de Brasília).

+ Exames não apontam lesão, mas Pékerman mantém James como dúvida na Colômbia

+ Zagueiro da Inglaterra elogia Colômbia, mas avisa: 'Estamos cheios de confiança'

"Em uma competição curta como a Copa do Mundo, quando se existe a possibilidade de dar descanso a seus jogadores, você sai ganhando. Nesse ponto a Inglaterra está em vantagem. No entanto, nosso time veio de três jogos muito duros. E se preparou para a chegada desse momento. Vejo que temos condições de fazer coisas boas aqui", afirmou o treinador em entrevista coletiva no estádio do Spartak, em Moscou, nesta segunda-feira.

O técnico mostrou grande preocupação com o artilheiro da Copa do Mundo até aqui. Os colombianos não devem fazer marcação individual, mas o treinador não descarta "mais cuidados" com Kane. "Ele é um jogador fantástico. Fez uma grande temporada e tem se mostrado um goleador muito eficaz. Está em um momento único e na lista dos principais goleadores. Isso aumenta o cuidado que precisamos ter com ele. Não podemos ceder uma oportunidade", disse o comandante.

A principal dúvida é a escalação do meia James Rodríguez. A comissão técnica só vai revelar uma hora antes da partida se o artilheiro da Copa de 2014 será escalado. Os exames de ressonância magnética não apontaram lesão muscular na panturrilha direita, mas o técnico afirmou que vai aguardar a recuperação do jogador.

 

"Tivemos a boa notícia do resultado de seu exame médico, sua ressonância. Não tem nenhuma ruptura grande, nada grave. Ele evoluiu muito", afirmou Pékerman. "Ainda temos um dia ou um dia e meio para aguardar a recuperação. Esperamos que possa jogar", completou.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.