John SIbley / Reuters
John SIbley / Reuters

Pela 1ª vez na Copa, Brasil não fará treino de reconhecimento em estádio de Kazan

Equipe treinará no Central Stadium, casa do Rubin Kazan, e não no local da partida

Almir Leite, Leandro Silveira e Marcio Dolzan, enviados especiais / Sochi, O Estado de S.Paulo

04 Julho 2018 | 12h58

A seleção brasileira não treinará no palco do seu compromisso com a Bélgica, em duelo válido pelas quartas de final da Copa do Mundo. Nesta quarta-feira, a CBF confirmou que a atividade prévia ao confronto será realizada no Central Stadium, de propriedade do Rubin Kazan, e não na Arena Kazan, que receberá no dia seguinte, às 15 horas (de Brasília), o confronto que definirá um dos semifinalistas da competição.

+ Paulinho é poupado no último treino da seleção em Sochi

+ Copa do Mundo entra na reta final com choques de estilos de jogo

+ Técnico da Bélgica vê Brasil favorito nas quartas e prevê: 'Melhor jogo da Copa'

A realização de um trabalho no estádio das partidas é praxe nas competições organizadas pela Fifa, para que as equipes possam conhecer o gramado em que vão atuar, além da estrutura das arenas. Mas como há preocupação com a preservação do gramado da Arena Kazan, que já recebeu cinco partidas nesta Copa do Mundo, a entidade optou por marcar a atividade para outro local, em procedimento que tem ocorrido em diferentes estádios na Rússia. Ainda assim, a entrevista coletiva oficial prévia ao jogo está agendada para o estádio.

Nesta edição da Copa do Mundo, todos os treinos prévios da seleção ocorreram no palco dos jogos, sendo eles a Arena Rostov, a Arena Zenit, o Spartak Stadium e a Arena Samara. Mas agora o trabalho ocorrerá no Central Stadium de Kazan, a partir das 11h30 (horário de Brasília) de quinta-feira, para poupar o gramado da Arena Kazan para o duelo do dia seguinte.

O grupo da seleção vai viajar para Kazan justamente nesta quinta, com chegada prevista para ocorrer entre 6h e 6h30. Já a entrevista coletiva oficial, com a presença de Tite e o capitão escolhido por ele para o duelo, ocorrerá a partir das 9h45.

 

Nesta quarta-feira, a seleção treinou pela última vez em Sochi, o seu "quartel-general" durante a Copa do Mundo, pois a equipe não voltará mais para a cidade para o confronto válido pelas quartas de final. Como o trabalho foi fechado à imprensa, Tite não indicou se vai promover o retorno do lateral-esquerdo Marcelo, poupado do duelo com o México, pelas oitavas de final, por causa das dores na região lombar. Além disso, o treinador não poderá contar contra a Bélgica com o volante Casemiro, suspenso pelo segundo cartão amarelo, sendo que a sua vaga deverá ser ocupada por Fernandinho.

Em caso de vitória, a equipe seguirá de Kazan para São Petersburgo para a disputa da semifinal e preparação para o duelo, agendado para a próxima terça-feira. Depois, se triunfar novamente, vai viajar para Moscou, local da final da Copa da Rússia, em 15 de julho - a disputa do terceiro lugar ocorrerá em São Petersburgo, um dia antes.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.