Pela Copa do Nordeste, Vitória recebe Bahia no primeiro de 4 clássicos seguidos

Rivais iniciam série decisiva pela Copa do Nordeste e Campeonato Baiano

Estadao Conteudo

27 de abril de 2017 | 07h26

Vitória e Bahia fazem nesta quinta-feira, às 20h30, no estádio do Barradão, o primeiro clássico Ba-Vi de uma série de quatro seguidos que acontecerão nos próximos dias. Este primeiro encontro dos maiores rivais de Salvador é válido pela ida das semifinais da Copa do Nordeste. A volta vai acontecer neste domingo, na Arena Fonte Nova, e vai apontar um finalista da competição que vai decidir o título contra um dos times pernambucanos que fazem a outra semifinal: Sport ou Santa Cruz.

Durante a semana, dirigentes dos dois clubes e da Federação Baiana de Futebol (FBF) se reuniram para pedir a presença das duas torcidas nos estádios. A CBF, porém, determinou que o clássico só pode ser realizado com torcida única, seguindo uma norma que vem sendo adotada pelo Ministério Público em jogos considerados de risco. Os outros dois clássicos, na próxima semana, serão disputados pela decisão do Campeonato Baiano.

Desde o começo da temporada, os clubes baianos colocaram a conquista da Copa do Nordeste como prioridade sobre o Estadual. Os números na fase de grupos provaram isso. O Bahia teve a melhor campanha geral com 14 pontos, um a mais que o Vitória. Desta forma, ambos lideraram seus grupos.

O vencedor da Copa do Nordeste, além do troféu, também garante vaga direta nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018. Nas quartas de final, o Vitória despachou o River-PI com duas vitórias (3 a 2 e 1 a 0), enquanto que o Bahia deixou para trás o Sergipe-SE com dois triunfos (4 a 2 e 3 a 0).

PROVÁVEIS TIMES

 O técnico Argel Fucks está animado com o retorno de dois dos seus principais jogadores do Vitória. Poupado contra o Vitória da Conquista, o volante Willian Farias está confirmado, bem como o artilheiro Kieza, que ficou duas semanas afastado por lesão muscular. Desta forma, o time da casa deve ter força máxima no clássico.

Como é costume antes de grandes confrontos, o treinador Guto Ferreira fechou o treinamento para a imprensa e manteve dúvidas sobre a escalação do Bahia. Sem Eduardo, suspenso, a tendência é que o zagueiro Éder seja improvisado na lateral direita, já que o reserva imediato, Wellington Silva, está entregue ao departamento médico com uma inflamação no joelho.

O defensor Jackson e o volante Edson seguem como dúvidas. Se não atuarem, a tendência é que Lucas Fonseca seja o companheiro de Tiago no miolo defensivo e Renê Júnior cumpra a função no meio de campo do Bahia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.