Pelé, 65, só quer sossego

Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, completa 65 anos de idade neste domingo. Em entrevista à revista ?Época?, o ex-jogador disse que chegou o momento de descansar em sua fazenda, retirando-se das atividades ligadas ao esporte e aos negócios. ?Quero cada vez menos compromissos e mais descanso?, afirma o ?Rei do Futebol?, eleito atleta do século XX.Pelé nasceu em Três Corações, em Minas Gerais, em 23 de outubro de 1940. E por acaso deu à sua fazenda o nome de ?Sossego?. A área tem 1.100 hectares entre os municípios de Registro e Juquiá, no Vale do Ribeira, em São Paulo. Lá, cria 400 cabeças de gado da raça Aquitania, originária da França, além de mil porcos. Também tem um pesqueiro.O ex-jogador diz que faz quatro viagens internacionais por mês e gostaria de ter deixado os negócios mais cedo, mas decidiu se manter em atividade depois de romper com seu sócio Helio Vianna, que foi seu parceiro na Pelé Sports & Marketing. Em 2001 Pelé o acusou de desvio de US$ 4 milhões.?Depois do desfalque que ele (Vianna) me causou, tive de trabalhar um pouquinho mais?, afirmou.O patrimônio de Pelé é calculado em US$ 40 milhões, contando apenas os imóveis, seu investimento preferido.Pelé, ídolo do Santos, do extinto Cosmos de Nova York e da Seleção Brasileira, abandonou os campos em 1977, depois de uma carreira de 21 anos na qual marcou 1.283 gols em 1.375 partidas e ganhou três Copas do Mundo.A dedicação aos negócios, diz Pelé, o privou da dedicação à família, em especial ao filho Edinho, ex-goleiro do Santos, atualmente preso, acusado de tráfico de drogas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.