Pelé ajuda o Real no caso Robinho

O Real Madrid acaba de receber um reforço importante na sua luta para tirar Robinho do Santos: Édson Arantes do Nascimento, Pelé. O Rei está na Baixada e disse, em entrevista ao jornal A Tribuna, que vai procurar o presidente santista, Marcelo Teixeira, para aconselhá-lo a aceitar os US$ 30 milhões oferecidos pelo clube espanhol e a liberar o jogador."Na terça-feira fui chamado pelo Wagner (Ribeiro) e (Juan) Figer, que me explicaram o que está acontecendo. Eu vi o contrato e, realmente, ele é dúbio. Na última cláusula, que é a que todo mundo está discutindo, a da divisão de 60% para o Santos e 40% ao Robinho, a multa de US$ 50 milhões é de 100% do contrato. Se Robinho está abrindo mão dos 40% dele, cai para US$ 30 milhões e isso está claro", diz o ex-jogador.Pelé também disse que acha que houve uma promessa de palavra de que Robinho sairia após a Copa Libertadores. "Se o problema cair na Fifa, o Santos acaba perdendo. É melhor ficar com os US$ 30 milhões do que perder tudo. Como conselheiro, acho que Marcelo Teixeira deveria rever isso. Vi e discuti o contrato", afirmou o Rei, lembrando que faz parte do Comitê da Fifa e revelando que numa conversa com o secretário geral Jerome Champagne, ficou sabendo que se houver uma longa disputa judicial, Robinho será liberado para jogar pelo Real.Nesta sexta-feira surgiram informações desencontradas sobre o suposto retorno de Robinho no clássico de domingo, contra o Corinthians. O motivo das especulações foi um telefonema de Zito para o jogador, perguntando se ele aceitaria jogar. Robinho respondeu que sim e apresentou suas condições: ficaria no Santos até o final de agosto desde que o Santos topasse sua transferência para o Real Madrid pelos US$ 30 milhões oferecidos recentemente e, dos quais, ele, Robinho, ficaria com US$ 12 milhões.No final da tarde, o Santos divulgou nota oficial recusando a proposta de Robinho e no qual a diretoria diz que aguarda o seu retorno ao trabalho. O técnico Gallo, que também falou com o jogador por telefone, aproveitou-se da situação para deixar no ar a possibilidade de Robinho ser a grande surpresa do seu time contra o Corinthians. "Fui consultado e já passei a minha posição. Agora só o presidente fala sobre o assunto", disse o treinador, fazendo suspense.No começo da tarde, Gallo deu entrevista à uma emissora de rádio dizendo que se Robinho tem condições para jogar, apesar dos 30 dias que ele ficou parado. "Ele me disse que vem cuidando da parte física numa academia, com um personal training", esclareceu o técnico.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.