Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Pelé 'apresenta bom estado de saúde e segue em observação', diz boletim médico

Rei do Futebol continua internado no Hospital Albert Einstein, sem previsão de alta

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2019 | 20h01

O Hospital Albert Einstein divulgou um boletim médico, nesta quinta-feira, para informar o estado de saúde de Pelé, internado desde a última terça-feira em São Paulo para realização de exames e retirada de um cálculo renal.

"O paciente Edson Arantes do Nascimento permanece estável clinicamente e apresenta bom estado de saúde. Ele passou por avaliação médica e continua em observação", diz o comunicado, assinado pelos doutores Fabio Nasri (geriatra e endocrinologista), Gustavo Caserta Lemos (urologista) e Miguel Cendoroglo (diretor superintendente do hospital.

Após ficar cinco dias internado em Paris, o Rei do Futebol desembarcou feliz na terça-feira no Brasil, dizendo estar bem após se recuperar de um quadro de infecção urinária. Ele ingressou em um hospital da capital francesa um dia depois de participar de um evento no qual se encontrou com Mbappé, jogador da seleção francesa e do Paris Saint-Germain, no último dia 2. Após ser submetido a exames, foi diagnosticada uma infecção urinária.

Pelé foi internado no American Hospital Paris no dia seguinte e, depois de melhorar de forma gradativa, passou por uma nova avaliação no sábado, que mostrou que o problema de saúde estava controlado e a infecção praticamente extinta. Apesar disso, ele continuou em observação, pois o caso inspirava mais cuidados do que o habitual.

O astro, que possui apenas um rim, foi tratado com antibióticos e seu organismo respondeu bem aos medicamentos. Por causa do problema de saúde, Pelé precisou cancelar sua ida a um evento em que seria homenageado na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, no último domingo, onde o técnico da seleção brasileira, Tite, deu uma palestra. E a sua ida para o hospital Albert Einstein ocorreu pouco depois de sua chegada ao Brasil.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.