Pelé bate bola com chanceler alemão

O ex-jogador Pelé e o chanceler alemão Gerhard Schroeder se encontraram nesta quarta-feira em Berlim como parte de uma campanha promovida pela Fifa sobre a escassez da água. O brasileiro aproveitou a ocasião e arriscou um bate-bola com o chanceler. Pelé e Schroeder trocaram passes de cabeça, com os pés e o alemão confirmou o que se suspeitava: sua intimidade com o futebol é nula. Apesar disso, garantiu que vai aderir à campanha.?Precisamos conscientizar as novas gerações de que é preciso preservar os recursos naturais. Senão, em muito breve, o mundo vai sofrer com a falta de água?, disse Pelé.Schroeder, por sua vez, rendeu homenagens ao brasileiro. "Pelé é um grande ídolo da minha época. Me lembro do Mundial 1958", disse ele, referindo-se ao primeiro título mundial conquistado pela seleção brasileira, quando Pelé tinha 17 anos. ?Eu o admiro muito. Um homem que atingiu a glória e dotado de uma incrível modéstia. Não é somente uma legenda no futebol, mas que um homem que sempre teve uma grande preocupação com o social?, acrescentou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.