Pelé condena Ronaldinho Gaúcho e Assis por leilão

A novela sobre o futuro de Ronaldinho Gaúcho não passou imune aos comentários do Rei do Futebol. Em evento realizado nesta sexta-feira, em Santos, Pelé criticou duramente a demora do jogador e de seu irmão e empresário, Roberto Assis, para definir qual será seu próximo clube: Grêmio, Palmeiras ou Flamengo.

AE, Agência Estado

07 de janeiro de 2011 | 19h16

as de Pelé. O Rei não poupou o meia e os clubes envolvidos - Palmeiras, Flamengo e Grêmio. "Não é admissível que os clubes brasileiros ainda aceitem estar fazendo leilão por um jogador, é uma maneira de fazer o futebol muito baixo", disse Pelé, que esteve na Vila Belmiro para inaugurar uma nova ala do memorial do Santos.

O maior jogador de todos os tempos ainda questionou a motivação do ex-meia do Milan para voltar ao futebol brasileiro depois de dez temporadas na Europa. "Desta forma, ele não vai jogar porque é profissional, por amor a um clube ou por voltar a mostrar seu futebol no País, mas vai jogar para quem dá mais", disse. "Se ele gosta tanto do Grêmio, que vá jogar até de graça lá, pois já está com a vida feita."

O ídolo santista citou sua relação com o clube da Vila como exemplo para Ronaldinho. "Não gosto de citar essas coisas, mas joguei de graça no Santos em 1974", lembrou.

Apesar das críticas, Pelé ressaltou que Ronaldinho tem totais condições de repetir o sucesso de Ronaldo e Adriano no retorno ao futebol brasileiro. O primeiro levou o Corinthians às conquistas da Copa do Brasil e do Paulista invicto de 2009, e o segundo foi artilheiro do Flamengo no título Brasileiro do mesmo ano.

"Há três ou quatro anos, depois da Copa, ele perdeu um pouco do foco, e isso afetou o preparo físico. É um grande jogador, mas abandonou um pouco o futebol. Se estiver em boas condições físicas, sem duvidas será útil", analisou Pelé.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRonaldinho GaúchoPelé

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.