IAN LANGSDON/EFE
IAN LANGSDON/EFE

Pelé continuará tratamento no hospital Albert Einstein assim que chegar ao Brasil

Internado em Paris desde a madrugada de quarta-feira, com infecção urinária e à base de antibióticos, ex-atleta cancelou compromissos nos EUA para retornar ao País neste sábado

Robson Morelli, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2019 | 19h01

Pelé continuará seu tratamento médico da infecção urinária em São Paulo, no hospital Alberto Einstein, assim que chegar ao Brasil, o que deve acontecer somente sábado. Em princípio, trata-se apenas de um acompanhamento para saber de suas condições clínicas após a bateria de antibióticos e exames feitos em Paris para baixar a febre e conter a infecção.

Nesta sexta-feira, ele deve receber alta e se preparar para a viagem de volta. Pelé retornará ao País após passar a semana na capital francesa. Ele ficou dois dias internado no American Hospital Paris.

Informações dadas ao Estado pelo assessor pessoal de Pelé, José Fornos, davam conta da franca recuperação de Pelé nesta quinta-feira, mas da necessidade também de ele cancelar compromissos nos Estados Unidos. Da França, sua comitiva desembarcaria em Boston para receber uma homenagem na Universidade de Harvard domingo. Ele estaria ao lado do técnico da seleção brasileira, Tite.

Agora, de Paris, Pelé voltará direto para São Paulo, para novas consultas médicas e possíveis exames. Em princípio, seu estado de saúde não preocupa. Pelé tem 78 anos e atualmente precisa da ajuda de um andador e de cadeira de rodas para se locomover.

Em Paris, terça-feira, antes de passar mal no hotel onde estava hospedado e ser levado para o American Hospital, Pelé se encontrou com Mbappé, atacante francês do PSG e da seleção. Ambos participaram de evento de um patrocinador em comum. O garoto foi campeão do mundo na Rússia no ano passado. Seus pais também quiseram conhecer Pelé. Os dois trocaram gentilezas e cumpriram a agenda. O mal-estar do Rei ocorreu quando ele estava descansando. Desde então, passou os dias à base de antibióticos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.