Pelé entra na luta contra o racismo

Pelé quer fazer parte de um grupo que será criado pela Fifa para combater o racismo nos campos de futebol. Em entrevista publicada no site oficial da entidade, o ex-jogador afirma que o problema está na sociedade, não no esporte. ?As regras do futebol são educativas, justas e iguais para todos. Aceitei ajudar na luta contra o racismo e me sinto feliz por contribuir e agir como um missionário?, disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.