Pelé lamenta morte de Bellini: 'Perda muito grande para o futebol'

Campeão do primeiro Mundial da seleção brasileira morreu nesta quinta-feira

AE, Agência Estado

20 de março de 2014 | 22h00

SÃO PAULO - Pelé também lamentou a morte do ex-zagueiro Bellini, capitão da seleção brasileira campeã mundial em 1958. Ex-companheiro do defensor, o Rei do Futebol disse que aprendeu muito com Bellini: "É uma perda muito grande para o futebol brasileiro".

"Em 58, ele foi um dos que me deram muitas orientações, porque era um dos mais experientes. Eu era jovem e tudo era novidade", afirmou Pelé, que estreou em Copas com apenas 17 anos, sob a liderança do capitão Bellini.

A morte do ex-atleta, aos 83 anos, também gerou elogios por parte de Zito, bicampeão mundial em 1958 e 1962, ao lado de Bellini. "Era excepcional na liderança, um cara grande e muito sério. Todos gostavam dele", declarou. "Foi uma figura de destaque pela elegância, caráter e personalidade. Sem ele, o Brasil não teria iniciado a saga de títulos mundiais", reforçou Piazza, campeão mundial em 1970.

Bellini morreu nesta quinta-feira após lutar por dez anos contra o Mal de Alzheimer com a mesma bravura com que apresentou nos 21 anos em que esteve nos campos de futebol. Ele estava internado no Hospital Nove de Julho, em São Paulo, desde a última quarta.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBelliniPelé

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.