Pelé planeja outra aventura no cinema

Enquanto o documentário ?Pelé Eterno", que relata sua vida, ainda está em exibição nos cinemas pelo mundo, Pelé vai amadurecendo a idéia de escrever o roteiro e produzir um filme sobre algo que o deixa "indignado": a corrupção no futebol brasileiro."Queria fazer uma coisa bonita com as torcidas e mostrando que nosso futebol não vai para a frente por causa da falta de profissionalismo na administração dos clubes", revelou Pelé, nesta sexta-feira, em Nova York, onde está para acompanhar a exibição de ?Pelé Eterno? numa mostra no Museu de Arte Moderna (MoMA).Chateado por não ter conseguido, quando era ministro dos Esportes, aprovar uma lei que obrigasse os clubes e seus diretores a prestarem contas sobre suas rendas, "como todo mundo faz", Pelé está triste com atual situação do futebol brasileiro. "Todos os clubes de nome tiveram fortunas de dinheiro na mão, venderam jogadores e estão falidos. Isso porque o dinheiro desaparece!", protestou.A agenda lotada de compromissos não permite que Pelé encontre tempo suficiente para desenvolver a idéia do filme. Mas ele até já esboçou uma sinopse com Aníbal Massaini, o mesmo diretor de "Pelé Eterno".Um dos pontos principais do roteiro, conforme ele deixa transparecer, é a manutenção de um ídolo da torcida no time em que ele joga. "Dentro do campo, o futebol brasileiro é sem dúvida o melhor do mundo. Todo ano aparecem novos craques. Mas, infelizmente, não se consegue mantê-los nas equipes ou no Brasil. Se os times grandes fossem bem administrados, só com a torcida que têm manteriam um time, manteriam os jogadores que hoje estão saindo todo dia. Isso me entristece", afirmou Pelé.A volta de Pelé ao campo do cinema, onde ele já teve várias atuações, pode não parar por aí. No Festival de Cannes, ele fez um comentário sobre "Fuga para a Vitória" (conhecido em inglês como "Victory"), filme do qual participou, em 1981, dirigido por John Huston. "Este é o único filme bom sobre futebol que já foi feito, mas é americano, feito num país onde este não é o esporte principal. Assim como o Sylvester Stallone (que fez um dos papéis principais em ?Victory?) fez ?Rambo 2?, ?Rambo 3?, etc, seria bom se a gente pudesse fazer o ?Victory 2? e o ?Victory 3?", disse o ex-jogador a um repórter inglês.Isso atiçou um dos produtores de "Fuga para a Vitória", que lhe telefonou dizendo-se disposto a fazer um remake da produção. E, assim, colocar de novo Pelé nas telas do cinema.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.