Pelé prevê Santos como base da seleção

Pelé, o mais ilustre torcedor presente neste domingo à tarde, na Vila Belmiro, perdeu o melhor da goleada por 4 a 0 do Santos contra o Fortaleza: o bonito futebol apresentado pelo time no segundo tempo, quando fez três dos quatro gols, enquanto ele dava autógrafos em camisas do clube que eram atiradas em seu camarote, na altura da linha do meio-de-campo, sem poder olhar para o gramado. Foi embora antes do final, quando o placar era de 2 a 0. Estava com o seu filho Joshua e o procurador José Fornos, o Pepito, que o acompanha há mais de trinta anos. Passou boa parte do primeiro tempo sem ser notado e quando Renato fez 1 a 0, comemorou erguendo os dois braços. Quase no final do primeiro tempo, o serviço de som do estádio agradeceu a sua presença. Em resposta, Pelé girou a camisa do Santos acima da cabeça. Era o fim do jogo para ele. Daquele momento até a hora em que se retirou, não fez outra coisa que não dar autógrafos nas camisas atiradas no seu camarote e que ele devolvia. Quando saía, disse que está feliz com o novo Santos. "Esses garotos são um orgulho para mim porque eu orientei Robinho, Diego, Paulo Almeida e André Luís quando era o coordenador do departamento amador em 1999", relembra. "As convocações de Diego e Robinho significa que o Santos pode voltar a ser a base da Seleção Brasileira, que está sendo renovada. Se os dois jogarem como aqui no Santos, já estará bom demais." Também disse que como aconteceu com Kaká na Copa do Mundo de 2002, Robinho e Diego vão amadurecer com a convocação. Leão viu quando Pelé foi embora e promete lhe mandar uma fita de vídeo com os dois últimos gols do Santos contra o Fortaleza. "Ele perdeu o melhor e temos a obrigação de lhe mostrar o que aconteceu depois que ele foi embora porque é maravilhoso jogar, sabendo que ele está assistindo à partida. Quem viu o último gol (cruzamento de Léo, conclusão de Renato, após a bola ser passada de pé para pé) não vai esquecer tão cedo", afirmou o técnico, aliviado, após a partida. "Era grande a minha preocupação para esse jogo, porque o time estava desgastado pelo jogo de Montevidéu." O técnico lamentou a perda de Diego e (recebeu o terceiro cartão amarelo) e Ricardo Oliveira (expulso) para o jogo contra o Criciúma, domingo, às 18 horas, em Santa Catarina, queixando-se dos critérios dos juízes que punem o jogador quando cai na área. "Às vezes, o atleta não consegue entra na área em velocidade e não consegue evitar a queda. Nesse caso não há intenção de jogar a torcida contra o juiz, que mesmo assim pune com o cartão, por autodefesa. Isso precisa ser mudado." Informado de que Ricardo Oliveira tentou cavar o pênalti no lance em que recebeu o cartão amarelo, nem assim Leão deixou de defender o seu jogador. "Todo atacante tem a obrigação de tentar cavar o pênalti. Cabe ao juiz decidir se houve ou não a falta." Satisfeito com a exibição do time após o segundo gol, sobraram elogios do técnico até para o discreto Reginaldo Araújo. "No primeiro tempo, ele procurou ir à frente e dar assistência aos companheiros de frente e deu conta do recado. Só não podemos compará-lo ao ex-titular da posição, Maurinho, porque são jogadores diferentes.? No segundo tempo, Reginaldo Araújo jogou mais preso, para que Léo pudesse avançar e ai a seu comportamento foi bom, demonstrando que é mais marcador do que lateral ofensivo. "Terminamos o jogo atacando e correndo até o último minuto. Outra vez jogamos um futebol de alta qualidade técnica." Renato, o melhor jogador em campo, fez questão de dividir com Léo os méritos pela marcação do seu segundo gol, fechando a goleada por 4 a 0. "Se fosse numa decisão de título, com o jogo empatado por 0 a 0, eu teria a obrigação de dividir o meu prêmio com ele", disse rindo. Sobre o primeiro gol, o meia disse que teve a felicidade de conseguir se antecipar ao goleiro Jéferson. Os jogadores do Santos voltam aos treinos nesta segunda-feira, às 16 horas, no Centro de Treinamentos Rei Pelé e terão a semana inteira para se preparem para a partida contra o Criciúma. Leão perdeu Diego e Ricardo Oliveira, que terão que cumprir suspensão, mas, em compensação terá a volta de Elano, provavelmente no meio-de-campo. Douglas, autor do terceiro gol do time, pode até ter uma chance de começar jogando.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.