Pelé reabre polêmica e ironiza gol de mão de Maradona

A disputa verbal entre Pelé e Maradona sobre quem é o maior jogador de futebol de todos os tempos não parece ter fim. Nesta quinta-feira, durante um evento na Espanha, o brasileiro voltou a tocar no assunto, e não perdeu a chance de cutucar o rival. Para o "Rei", Maradona não é nem mesmo o melhor jogador da história da Argentina.

AE, Agencia Estado

17 de setembro de 2009 | 12h08

"As pessoas discutem Pelé e Maradona. Para mim Di Stéfano foi melhor", disse o brasileiro, referindo-se ao jogador que liderou o Real Madrid na melhor fase do clube, pentacampeão europeu na virada dos anos 50 para a década seguinte.

Depois, Pelé enumerou as deficiências do rival. E mais uma vez não perdeu a chance de criticá-lo. "Ele era um grande jogador, mas não chutava bem com a perna direita e não fazia gols de cabeça. O único gol de cabeça importante que ele marcou foi com a mão", disse o brasileiro, referindo-se ao gol do argentino contra a Inglaterra, quartas de final da Copa de 1986.

Um dos argumentos de quem considera Maradona melhor é que Pelé não jogou no futebol europeu. O tricampeão do mundo disse nesta quinta que teve a chance de defender o Real Madrid, mas não aceitou a proposta. "Viria com Didi, mas estava muito bem no Santos e não quis", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPeléMaradona

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.