Reuters
Reuters

Pelé rechaça intenções de se candidatar à presidência da Fifa

Na Índia, ex-jogador também comenta o futebol atual

O Estado de S. Paulo

12 de outubro de 2015 | 15h35

Na Índia para acompanhar a partida entre Atlético de Calcutá e Kerala Blasters, pela Superliga Indiana, Pelé vem sendo o centro das atenções no segundo país mais populoso do mundo. Tanto que a imprensa, mais especificamente o jornal The Indian Express, até perguntou para o Rei sobre suas intenções de ser presidente da Fifa. Porém, o ex-jogador negou veementemente o boato.

"Não, não tenho nenhuma intenção de ser presidente da Fifa", resumiu Pelé. Além disso, ele também falou sobre quem pensa ser o melhor jogador do mundo: "Muita gente compara o Messi com o Cristiano Ronaldo, mas são jogadores diferentes. Os dois são fantásticos." Porém, o Rei cravou o argentino como "o melhor jogador da última década." Ele também definiu Neymar, melhor jogador brasileiro do momento, como "um dos melhores".

Ele também admitiu que o futebol atual é um pouco diferente do que era praticado em sua época de jogador: "Não duvido de que hoje em dia o futebol é mais difícil do que antes, mas, quando Deus te presenteia, jogar futebol é o mesmo em todas as gerações".

Pelé, que não visitava a Índia desde o ano de 1977, quando ainda era jogador do Cosmos de Nova York, também deu a 'receita' para evoluir o futebol do país: um intercâmbio com outros centros futebolísticos: "A chave é dar aos jogadores a oportunidade de jogar no exterior, já que devem obter experiência", concluiu o Rei. Ele deve ficar na Índia até esta quarta-feira, quando estará em Nova Déli para a final de um torneio entre equipes Sub-17.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPeléÍndiaFifa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.