Pelé sente dores estomacais, cancela evento e faz exames

Pelé sente dores estomacais, cancela evento e faz exames

Ex-jogador sobe a serra para fazer exames no Albert Einstein e é internado com problema no estômago que começou em jantar

Sanches Filho e Robson Morelli, O Estado de S. Paulo

12 de novembro de 2014 | 20h02

Atualizada às 22h36

Pelé cancelou nesta quarta-feira evento promocional no Museu Pelé, em Santos, por problemas de saúde. Ele participaria de uma sessão de autógrafos de um livro. A decisão de que não conseguiria participar da atividade foi dada pela prefeitura da cidade às 16h21. Pelé sentiu dores estomacais e pediu para ser levado ao Hospital Albert Einstein no início da noite. Ele estava em Santos

As dores começaram a incomodar Pelé num jantar na terça-feira. Como o incômodo estomacal não passou, Pelé pediu desculpas aos organizadores do evento e decidiu não participar para fazer exames médicos mais detalhados. Dia 23 de outubro, o Rei do Futebol completou 74 anos. A informação de que Pelé passou mal nesta quarta chegou à Itália. Em recente entrevista com Pelé, a reportagem do Estado percebeu no ex-atleta do Santos e da seleção brasileira certa dificuldade para se locomover, depois confirmada por uma de suas filhas, Flávia, que trabalha com o pai em sessões de fisioterapia. Na ocasião, Pelé não apresentava nenhum problema mais sério, de acordo com ela.

Pessoas próximas a Pelé disseram ao Estado no fim da tarde desta quarta desconhecer qualquer problema mais sério do Rei, a não ser a necessidade de exames "rotineiros'. Sua filha Flávia trabalhava normalmente em seu consultório no início da noite, aparentemente sem nenhuma preocupação com o pai.

BOLETIM

Pelé deu entrada no Hospital Albert Einstein, no Morumbi, às 20h desta quarta-feira após um problema estomacal. O Rei do Futebol ficará internado, passará por exames e avaliação médica. De acordo com informações da assessoria de imprensa do Einstein, um novo boletim médico será divulgado nesta quinta-feira. O hospital não deu detalhes do estado de saúde do ex-jogador.

Há exatos dois anos, ele passou por uma operação no quadril. A recuperação foi longa, com sessões de fisioterapia. Neste ano, um incômodo nas vértebras L2 e L3 também atrapalhou a rotina do maior jogador de futebol da história. (Colaborou Diego Salgado).

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPeléhospital

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.