Pelé sofre cirurgia no olho e passa bem

Pelé foi submetido nesta quinta-feira, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, a uma cirurgia no olho esquerdo por causa de um descolamento de retina. Segundo a assessoria de imprensa do hospital, o ex-jogador receberia alta ainda nesta quinta-feira à noite. "Ele (Pelé) estava na Suíça e teve uma perda abrupta de visão no olho esquerdo. Me ligou, eu disse a ele para que procurasse um médico. O diagnóstico foi descolamento de retina. Imediatamente ele veio para o Brasil e hoje de manhã passou por uma cirurgia", contou o médico-oftalmologista Marcelo Cunha. A operação foi realizada por ele e por Walter Takahashi. "Assim que ele chegou já fez a cirurgia. Agora, está tudo em ordem", garante Cunha.Segundo os médicos, não há motivos para preocupação. Pelé passa bem e nesta quinta-feira mesmo já iniciaria o processo de recuperação. A cirurgia durou duas horas. "Agora, Pelé ficará dez dias de repouso. As chances de uma total recuperação são muito boas. A parte cirúrgica foi muito boa", diz Marcelo Cunha. "No momento, a única coisa que ele (Pelé) poderá fazer é ficar de repouso. Depois da cirurgia, o processo é um pouco mais lento. Aos poucos a visão volta ao normal. Agora ele tem de ficar em repouso, bem quietinho."De acordo com o doutor Marcelo Cunha, o problema se deu porque ele é um pouco míope. "O fato de ser míope realmente pode gerar esse problema", declarou o médico, que ressaltou ainda que, apesar de não ter sido pelo mesmo problema, a lesão foi a mesma de Tostão. "Mas no caso dele (Tostão) foi por causa de um trauma." Depois do repouso, apenas depois de três semanas é que a resposta visual começa a vir.Pelé chegou à Suíça no sábado. Pretendia ficar 10 dias no país, a convite de Marc Roger, presidente do Servette, da Primeira Divisão do Futebol Suíço, time que já teve Dill como atacante, antes de ir para o São Paulo. A idéia do Atleta do Século era divulgar o nome do Servette, para atrair mais públicos aos jogos da equipe, que está em situação financeira difícil.No domingo, esteve no Stade de Geneve (capacidade para 30 mil pessoas) para acompanhar a partida entre Servette e Young Boys. Os donos da casa foram derrotados por 2 a 0 e acabaram de vez com qualquer chance de disputar uma vaga na Liga dos Campeões da Europa da próxima temporada. Estiveram com Pelé cerca de 17 mil torcedores, que deixaram o estádio desolados pela eliminação. A média de torcedores nos jogos do time é de 2 mil espectadores. Pelé conseguiu aumentar essa marca em 15 mil.No sábado, o ex-jogador participou de um jantar de gala com mais 900 convidados, em favor de um centro de formação de 240 jogadores. Cada convite custou nada mais nada menos que R$ 1,6 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.