Pelé teria aconselhado compra à Parmalat

A Parmalat teria comprado a equipe venezuelana do Italchacao a pedido de Pelé. A informação foi divulgada pelo jornal La Repubblica, com base em depoimento de Calisto Tanzi, ex-presidente da multinacional italiana e que está preso sob acusação de sonegação de impostos. O dirigente havia investido no clube sul-americano, em 1996, para salvá-lo da bancarrota e para atender a solicitação do ex-jogador, então ministro dos Esportes. ?Não cuidei desse assunto pessoalmente?, alegou Tanzi, em interrogatório na Justiça. E sugeriu que procurassem Giovanni Bonici, ex-representante da Parmalat na Venezuela. Segundo La Repubblica, Pelé solicitou a interferência da multinacional para responder a apelo de Irene Saez, antiga miss Venezuela e na época prefeita de Chacao, cidade em que está a sede do Italchacao.

Agencia Estado,

19 de março de 2004 | 19h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.