Maxim Shemetov / Reuters
Maxim Shemetov / Reuters

Pelé vê Brasil como um dos favoritos na Copa, mas diz: 'Não temos coletivo forte'

Rei do Futebol diz que Brasil tem bons jogadores, mas que Tite terá desafio em fazê-los funcionar como unidade

Estadão Conteúdo

05 Junho 2018 | 09h02

Pelé acredita que o Brasil é um dos favoritos a ganhar a Copa do Mundo na Rússia e elogiou os talentos individuais do elenco convocado por Tite, mas imagina que o treinador vai ter trabalho para fazer as peças funcionarem como uma equipe.

+ Focado em brilhar na Copa do Mundo, Neymar planeja ficar no PSG

+ Brasil troca Tanzânia e Andorra por testes mais difíceis antes da Copa

"Brasil sempre é um dos favoritos, mas a Argentina também vai se sair bem, eu acho. Como sempre, a seleção brasileira tem alguns bons jogadores, mas nós não temos um coletivo forte", disse Pelé à revista inglesa GQ, em entrevista publicada na última segunda-feira.

"É possível achar pelo menos um brasileiro nos melhores times do mundo. Como Neymar no PSG, Marcelo no Real Madrid, Philippe Coutinho no Barcelona, Roberto Firmino no Liverpool. Mas para Tite fazê-los funcionar como uma unidade vai ser difícil", completou.

Pelé também lembrou o fato de a seleção brasileira ter conquistado todos os seus títulos mundiais como visitante, diferentemente do que ocorreu nas Copas de 1950 e de 2014, nas quais fracassou como anfitrião da competição. "Copa do Mundo é uma caixinha de surpresas. E as pessoas esquecem que o Brasil ganhou todos os cinco Mundiais dele como visitante. Nas duas edições que sediou, perdeu", recorda.

Tricampeão do torneio, o ex-atleta elegeu a seleção brasileira de 1970 como o melhor time do qual ele fez parte. "Em 1958 tínhamos jogadores muito especiais, como Garrincha e Vavá, mas acho que a melhor equipe era a de 1970, por ser mais completa. Eu me lembro que tínhamos três dos melhores camisas 10 do mundo: Gérson, Rivellino e Pelé. Diziam que não ia funcionar porque era muita gente para a mesma posição. Mas acabou sendo o melhor Brasil em que já joguei. Assim é o futebol", resumiu Pelé.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.